Quatro PME portuguesas ganham financiamento do Conselho Europeu de Inovação

Empresas portuguesas, a C2CNewCAp de Benavente, OMNIFLOW do Porto, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, e SERENITYCLOUD lda do Carregado, vão ser apoiadas com financiamento pelo Conselho Europeu de Inovação.

0
Quatro PME portuguesas ganham financiamento do Conselho Europeu de Inovação
Quatro PME portuguesas ganham financiamento do Conselho Europeu de Inovação. Carlos Moedas. Foto: © União Europeia, 2019

O Conselho Europeu de Inovação (CEI) selecionou 210 projetos inovadores para financiamento ao abrigo do projeto-piloto. O montante total do financiamento a distribuir pelos projetos é de 210,2 milhões de euros.

Os projetos estão no âmbito de duas categorias: “Acelerador do CEI” e “Processo Acelerado para a Inovação”. Cada projeto vai receber entre 0,5 e 3 milhões de euros. Com este financiamento e um apoio adicional à aceleração do negócio, as empresas inovadoras poderão financiar as suas atividades de inovação próximas da fase de comercialização e aceder mais rapidamente ao mercado.

A C2CNewCAp, uma empresa de Benavente, com origem em investigação desenvolvida no Instituto Superior Técnico, vai receber financiamento europeu de 1,4 milhões de euros.

A empresa concebeu um supercondensador de base aquosa com elevada capacidade de armazenamento de energia que contribuirá para uma utilização eficiente da energia com baixos custos ambientais, nomeadamente para baterias de veículos.

A empresa portuguesa OMNIFLOW, do Porto, em parceira no projeto MappingAir: uma plataforma de monitorização da qualidade do ar e do nível de ruído nas grandes cidades vai receber 160.000 euros, dos 2 milhões de euros de financiamento do CEI ao projeto.

A inovação do projeto MappingAir consiste no baixo custo dos sensores de gás instalados em iluminação pública ou outros elementos de mobiliário urbano e na precisão e rigor dos resultados obtidos.

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, parceiro do projeto VEMoS vai receber 400 000 euros, dos 3 milhões atribuídos ao projeto.

O projeto consiste num sistema de diagnóstico revolucionário de modelo ocular virtual para um tratamento cirúrgico oftalmológico personalizado. O sistema vai permitir decisões clínicas ajustadas às necessidades de cada paciente no quadro das operações de correção da miopia.

A SERENITYCLOUD lda, no Carregado, e parceira do projeto VIMS vai receber 280 000 euros, dos 2,3 milhões de euros atribuídos pelo CEI ao projeto.

O projeto consiste numa plataforma digitalizada integrada para ambientes industriais e fabris. Possibilitará a monitorização e o controlo remoto de linhas de produção por parte de operadores, engenheiros e gestores.

Carlos Moedas, comissário europeu responsável pela Investigação, Ciência e Inovação e que tem sob a sua alçada o programa-quadro Horizonte 2020, declarou: “A inovação europeia está na vanguarda mundial. O programa Horizonte 2020 quer estar ao lado destas empresas inovadoras e ajudá-las para que as suas descobertas possam ser rapidamente concretizadas em benefícios para as vidas dos nossos cidadãos”.

O comissário acrescentou: “Os beneficiários portugueses demonstram mais uma vez que a inovação portuguesa está muito pujante e em crescimento. Estas empresas criarão novos postos de trabalho e farão crescer a economia de forma sustentável apostando na inovação”.

Cada projeto vai receber até 2,5 milhões de euros para financiar atividades de inovação como a demonstração, o ensaio, a pilotagem e a expansão. As empresas beneficiarão igualmente de 12 dias de serviços gratuitos de aconselhamento e aceleração empresarial. A maioria das empresas selecionadas desenvolve atividades no domínio dasTIC, da saúde e da engenharia.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!