UE: 88.265 menores não acompanhados pediram asilo, em 2015

Em 2015, 88 mil e 265 menores não acompanhados pediram asilo na União Europeia (UE), sendo metade destes jovens de nacionalidade afegã. A Suécia foi, com 50,1%, o Estado-Membro com maior número de pedidos.

0
Refugiados
Refugiados, Foto: de Yorgos Karahalis, © CE

Dados do Eurostat, divulgados a 2 de maio, indicam que na UE entre 2008 e 2013 o número de pedidos de asilo de menores considerados não acompanhados se situou entre 11 mil e 13 mil. Em 2014 o número duplicou situando-se um pouco acima dos 23 mil, e quase quadruplicou em 2015.

Em 2015, a grande maioria dos menores não acompanhados eram do sexo masculino, com 91%, e mais da metade (50 mil e 500) tinham idades entre os 16 e 17 anos, ou seja, 57%. Os menores não acompanhados com idade entre 14 e os 15 anos representaram 29%, ou seja, 25 mil e 800 e com menos de 14 anos foram 13%, isto é, 11 mil e 800 jovens. Dos 75 pedidos de asilo a Portugal, 62% eram do sexo masculino e 4% tinham menos de 14 anos.

Em 2015, o maior número de pedidos de asilo de menores não acompanhados foi registado na Suécia, com cerca de 35 mil e 250, o que correspondeu a 40% de todos os menores não acompanhados registados nos Estados-Membros da UE, seguida pela Alemanha com 14 mil e 440, correspondendo a 16%, Hungria com 8 mil e 805, ou seja 10%, e a Áustria com 8 mil 275, ou seja, 9% de todos os menores.

Ao todo a Suécia, Alemanha, Hungria e a Áustria foram responsáveis ​​por três quartos dos asilos de todos os menores não acompanhados registados na EU, em 2015.

Mas em 2015, as maiores percentagens de menores não acompanhados entre todos os jovens que pediram asilo foram registados em Itália, com 56,6% de todos os pedidos de asilo de menores de 18 anos, não acompanhados.

Suécia teve 50,1%, seguida do Reino Unido com 38,5%, Países Baixos com 36,5%, a Dinamarca foi de 33,7%, na Finlândia atingiu 33,2% e a Bulgária os 33,1%.

No conjunto da UE, em 2015, os menores não acompanhados foram responsáveis ​​por quase um quarto, ou seja, 23% de todos os pedidos de asilo de menores de 18 anos.

Os dados do Eurostat indicam ainda que 51% de todos os menores considerados não acompanhados que pediram asilo na UE, em 2015, eram afegãos. E que destes 45 mil e 300 afegãos mais da metade procuraram asilo na Suécia. Dos 75 pedidos de asilo a Portugal, a maioria, 25 eram do Mali, 10 do Iraque e 10 da Guiné.

A Síria, com 16% do número total de menores não acompanhados, foi o segundo país com maior número de pedidos de asilo de jovens, em 2015. Os 14 mil e 300 menores sírios que procuraram proteção internacional nos Estados-Membros da UE em 2015, fizeram-no 4 mil na Alemanha, 3,8 mil na Suécia, e 2,2 mil na Hungria.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!