‘A Ópera Chinesa’ no Museu do Oriente

Museu do Oriente oferece uma nova exposição permanente ‘A Ópera Chinesa’, e de 25 a 27 de novembro a entrada no Museu gratuita, bem como um conjunto de atividades e conferência ligadas à exposição.

0
‘A Ópera Chinesa’ no Museu do Oriente
‘A Ópera Chinesa’ no Museu do Oriente. Foto: © DR

A nova exposição permanente dedicada à Ópera Chinesa já é visitável no Museu Oriente. Até 27 de novembro a entrada no museu é gratuita, e para além da visita à exposição o visitante pode também participar nas atividades paralelas que exploram as histórias, objetos e personagens que compõem a mostra.

Esta nova exposição inclui um total de 280 peças, trajes ricamente decorados, perucas, toucados, modelos de maquilhagem, marionetas, gravuras, pinturas e instrumentos musicais, bem como fotografias e vídeos, que oferecem uma visão abrangente desta singular arte performativa, em toda a sua diversidade e exuberância.

‘A Ópera Chinesa’ no Museu do Oriente
‘A Ópera Chinesa’ no Museu do Oriente. Foto: © DR

Todas as peças pertencem à coleção Kwok On da Fundação Oriente, que são agora dadas a conhecer ao público. De referir que as peças expostas são apenas um núcleo da coleção Kwok On dos mais de 13.000 objetos que constituem o seu acervo, que é único na Europa, exclusivamente dedicado às artes performativas e religiões populares da Ásia.

Considerada um dos tesouros culturais da China, a ópera tradicional surgiu em finais do século XI, agregando elementos de formas artísticas mais antigas como a música, a mímica, a dança e as artes marciais, entre outras, com manipulação de adereços como armas e leques.

É todo este universo que se mostra em ‘A Ópera Chinesa’, através de três núcleos – Palco e Bastidores; Personagens e Repertório – bem como uma secção dedicada à ópera durante a Revolução Cultural.

‘A Ópera Chinesa’ no Museu do Oriente
‘A Ópera Chinesa’ no Museu do Oriente. Foto: © DR

A exposição permanente ‘A Ópera Chinesa’, com inauguração no dia 24 às 18h30, tem como curadoras, Sylvie Pimpaneau e Sofia Campos Lopes, e design de Pedro Gonçalves.

De 25 a 27 de novembro decorem no Museu do Oriente um conjunto de atividades no âmbito da ‘A Ópera Chinesa’, oficinas e visitas, em que a participação é gratuita, estando no entanto condicionadas à ordem de chegada e limitadas a um número máximo de participantes.

Destaca-se também a conferência a Ópera Chinesa: Divas, Demónios e Discos, com a participação de Luzia Rocha, etnomusicóloga e investigadora, Dong Fei, ator da ópera de Pequim, especializado no papel feminino dan, e Sylvie Pimpaneau, co-curadora da exposição e da coleção Kwok On, a decorrer às 16h00 de 26 de novembro, e com entrada gratuita.

Às 21h30 de 25 e 26 de novembro decorre o espetáculo pela Companhia de Ópera de Sichuan, com entrada paga. Veja aqui o programa completo.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!