Armindo Ramalho é candidato independente à Camara Municipal de Valongo

Armindo Ramalho lidera lista de candidatura pelo Movimento Independente "Valongo dos Cidadãos” às eleições autárquicas de Valongo. O candidato defende a execução de políticas que respondam às reais necessidades de desenvolvimento do Concelho de Valongo.

0
Armindo Ramalho é candidato independente à Camara Municipal de Valongo
Armindo Ramalho é candidato independente à Camara Municipal de Valongo. Foto: DR

O Movimento Independente “Valongo dos Cidadãos” liderado por Armindo Ramalho apresenta candidatura à Camara Municipal de Valongo, para a próximas eleições autárquicas.

Para além de Armindo Ramalho, com 47 anos, Técnico de Negócios e Gestão, na empresa CTT, que encabeça a lista, a candidatura inclui também Ana Cabeda, José Bandeira, Vitor Oliveira, António Moisés Teixeira, Afonso Puig, bem como outros cidadãos do concelho de Valongo.

O cabeça de lista do movimento independente “Valongo dos Cidadãos” refere: “Como todos sabem, nas últimas décadas, a política e os seus agentes políticos, alguns destes, com enormes responsabilidades na governação de Portugal, fez com que houvesse, haja e continue a haver, um constante afastamento das pessoas em tudo que diga respeito à política”.

Armindo Ramalho considera que “os responsáveis políticos têm de pensar o que é que está errado, na forma como fazem política, na forma de funcionamento dos parceiros económicos e sociais, na forma de funcionamento dos sistemas, o porquê de os portugueses não perceberem, não se sentirem motivados, não se sentirem empenhados, não terem um sentimento de pertença, como tal é importante apostar em mudar, em pronta forma de fazer política”.

Os últimos acontecimentos políticos ligados ao país levam o candidato autarca a afirmar que tem plena convicção que essas notícias “que incomodam e afastam pessoas válidas da vida ativa política. Pessoas, que pela sua capacidade intelectual, pelos seus valores morais e de isenção, teriam de forma natural, lugares de destaque e que poderiam dar à política uma credibilidade, que considero ser urgente”.

Contrariando o comodismo reinante, Armindo Ramalho refere que a sua “visão sobre a realidade” o faz acreditar que a decisão que tomou de aceitar o desafio de candidatura de que “é possível fazer política diferente, focada nas pessoas e para as pessoas”.

O líder do movimento independente “Valongo dos Cidadãos” refere que está certo que para “mudar o rumo e mentalidades” temos, em primeiro lugar, de “mudar a realidade que nos rodeia”.

“Queremos e vamos mostrar que é possível. Fazer política de verdade, estar ao serviço de todas as pessoas e com as pessoas. Queremos, criar, planear e executar, por todos, pelos nossos concidadãos de Alfena, Campo, Ermesinde, Sobrado e Valongo, que merecem um executivo e uma assembleia, que os sirva de forma simples e sem filtros, com políticas que respondam às reais necessidades de desenvolvimento do Concelho de Valongo, que é de todos Os Cidadãos”, afirma Armindo Ramalho, e conclui: “Contamos com Todos, connosco Todos contam”.

Armindo Ramalho é natural de Ermesinde, cidade onde estudou e onde fez parte de algumas associações, e foi membro da Assembleia de Freguesia de Ermesinde. Iniciou carreira militar no Centro de Formação Militar e Técnica da Força Aérea Portuguesa e fez formação em Comunicação Empresarial e Direção Bancária. Foi também dirigente associativo em diversas associações do concelho de Valongo, sendo atualmente o presidente da Assembleia Geral da Portugal Taekwondo Norte.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!