Arranca recuperação do Castelo de Montalegre envolvendo 1,3 milhões de euros

Concluída a intervenção arqueológica no Castelo de Montalegre, tem agora início a empreitada de reabilitação das Torres do Castelo, e a seguir a musealização. A obra de recuperação envolve um investimento aproximado de 1,3 milhões de euros.

0
Arranca recuperação do Castelo de Montalegre envolvendo 1,3 milhões de euros
Arranca recuperação do Castelo de Montalegre envolvendo 1,3 milhões de euros. Foto: DR

O projeto de recuperação do Castelo de Montalegre enquadra-se na Operação “Castelos a Norte”, que tem cofinanciamento do Programa Norte 2020, através do FEDER.

Uma operação que tem como objetivo a recuperação dos castelos raianos da Região Norte, que inclui, o Castelo de Montalegre, o Castelo de Monforte de Rio Livre, Chaves, o Castelo de Outeiro, Bragança, o Castelo de Mogadouro e o Castelo de Miranda do Douro.

O projeto de revitalização dos castelos incide “sobretudo em ações de recuperação, divulgação e promoção turístico-cultural” de forma a “potenciar o usufruto dos monumentos pela população local e pelos turistas que acorrem à região cada vez em maior número.”

Na cerimónia de lançamento da obra em Montalegre, que decorreu, no dia 9 de junho, feriado municipal em Montalegre, esteve presente o Diretor Regional de Cultura do Norte, o Presidente da Câmara Municipal de Montalegre e D. Duarte Pio de Bragança.

Os cinco castelos abrangidos por esta Operação “Castelos a Norte” constituem “um valor patrimonial, histórico e artístico relevante, tendo em consideração o ponto de vista da arquitetura militar, do património ou da sua própria história, que se confunde com a história de Portugal”.

Os castelos foram “fundados na Idade Média, no início da nacionalidade, e tiveram um papel importante na organização territorial e na proteção da fronteira nacional”. Fortificações com origem medieval que ao longo dos séculos, têm sido submetidas a diversas “obras de manutenção e adaptação, nomeadamente à utilização de armas de fogo a partir do século XVI com a construção de fortificações abaluartadas.”

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!