Arte islâmica no Museu hoje: uma oportunidade?

No âmbito da exposição ‘Eid al-Fitr, o fim do jejum’, o Goethe-Institut Portugal em colaboração com a Fundação Calouste Gulbenkian organiza no dia 29 de junho, às 18h00, um debate com o título ‘Arte islâmica no Museu hoje: uma oportunidade?’

0
4
Partilhas
Arte islâmica
Arte islâmica. Foto: ©Fundação Calouste Gulbenkian/Carlos Azevedo

O debate ‘Arte islâmica no Museu hoje: uma oportunidade?’ a ter lugar no auditório 3 da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG), em Lisboa, no dia 29 de junho, coincide com uma nova apresentação da magnífica coleção de objetos otomanos do Museu Calouste Gulbenkian, e marca a importante celebração que assinala o fim do Ramadão, o mês de jejum sagrado para os muçulmanos de todo o mundo.

Eid al-Fitr, o fim do jejum’, é título da exposição, na FCG, que é apresentada entre 23 de junho e 17 de julho, e evoca estas comemorações num contexto doméstico otomano.

De acordo com a divulgação feita pelo Goethe-Institut Portugal como organizador do debate em colaboração com a FCG, o debate vai reunir “académicos e profissionais da área da museologia, alargando o âmbito do debate e explorando as oportunidades latentes no ato de repensar o conceito de ‘islâmico’, as sensíveis ligações entre as artes moderna e contemporânea, e as práticas históricas de colecionismo e exposição dos museus europeus e norte-americanos.”

Çiğdem Kafescioğlu, da Universidade Boğaziçi, Istambul e Avinoam Shalemda Universidade de Colúmbia, Nova Iorque, são os dois oradores do debate que irá ser moderado por Sussan Babaiedo The Courtauld Institute of Art, Universidade de Londres.

Sussan Babaieé leitora Andrew W. Mellon das Artes do Irão e do Islão no The Courtauld Institute of Art da Universidade de Londres. A sua investigação e ensino abordam a primeira Idade Moderna da Ásia Ocidental e Central persa.

Mas Sussan Babaie escreve e leciona sobre artes contemporâneas do Irão e do Médio Oriente, sendo autora da obra galardoada Isfahan and Its Palaces: Statecraft, Shi‘ism and the Architecture of Conviviality in Early Modern Iran, 2008, e coautora de Persian Drawings in the Metropolitan Museum of Art, 1989, Slaves of the Shah: New Elites of Safavid Iran, 2004 e Shirin Neshat, 2013.

Debate: Arte islâmica no Museu hoje: uma oportunidade?

Local e data: Fundação Calouste Gulbenkian, Auditório 3, em Lisboa, no dia 29 de junho, às 18h00.

Moderação: Sussan Babaie (The Courtauld Institute of Art, Universidade de Londres).

Oradores: Çiğdem Kafescioğlu (Universidade Boğaziçi, Istambul); Avinoam Shalem (Universidade de Colúmbia, Nova Iorque).

Língua: Inglês

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz