Aventuras de Ulisses no Teatro Nacional São João

Aventuras de Ulisses “habitam” o Teatro Nacional São João. Um espetáculo que está em cena de 9 a 12 de outubro. A partir da Odisseia de Homero, Jorge Loureiro e Leonor Barata criaram espetáculo que dá corpo e voz às leituras de várias crianças.

0
Aventuras de Ulisses no Teatro Nacional São João
Aventuras de Ulisses no Teatro Nacional São João. Foto: DR

Ver a Odisseia para Chegar a Ítaca” é uma peça que torna visível aos olhos do público as aventuras atribuladas de Ulisses, no seu longo caminho para casa. Tendo como ponto de partida o relato de Homero, no clássico grego Odisseia, Jorge Loureiro e Leonor Barata construíram um espetáculo que integra as memórias e ideias de um Clube de Leitura, no qual os participantes entre os sete e os 14 anos analisaram várias possibilidades de encenar as palavras. Uma produção Projecto D – Pedagogia e Criação Artísticas, que vai estar em cena de 9 a 12 de outubro, no Salão Nobre do Teatro Nacional São João.

Em palco, Leonor Barata é a única intérprete, dando corpo a inúmeras personagens e vozes, reconstruindo, pelo movimento, pela dança e pela palavra, uma viagem mitológica e clássica. Entre ler e ver, entre ver-ouvir e ouvir-ver, joga-se a mesma tradição milenar, a da narração de histórias. Para a criadora e intérprete, as aventuras de Ulisses vivem de um enorme encantamento e fascínio, sendo que há a “certeza de que esta história tão antiga ainda (e também) é nossa, quando a lemos, quando a decompomos em pequenos mitos que ‘explicam’ e dão sentido aos sonhos que construímos”.

Em “Ver a Odisseia para Chegar a Ítaca”, Leonor Barata usa uma pequena mala vermelha, cujo tampo será utilizado para desafiar os presentes a desenhar a giz. Dentro, transporta ainda animais de miniatura, bonecos, figuras de papel, fios de lã, velas, adereços de qualquer quarto de criança. A ideia pretendida é que estes modestos objetos façam o público participar ativamente na trama, já que a peça se faz através da vivência lúdica e coletiva do próprio exercício de narrar. Nas próprias palavras de Homero, “leve é a tarefa quando muitos dividem o trabalho”.

O espetáculo, que se estreou em março de 2016, em Coimbra, integra o programa do Centro Educativo do Teatro Nacional São João e está em cena de quarta a sexta-feira, às 10h30 e 15h00, e sábado, às 16h00. “Ver a Odisseia para Chegar a Ítaca” é para maiores de seis anos. O preço dos bilhetes varia entre os 5 (crianças) e os 10 euros (adultos).

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!