Bailado “Na Substância do Tempo” estreia no Teatro Camões a 10 de abril

Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo estreia a 10 de abril, no Teatro Camões, a obra “Na Substância do Tempo”. Um espetáculo que a Companhia vai levar, este ano, a outros palcos, entre os quais a Moita, Setúbal, Bragança e Coimbra.

0
Bailado “Na Substância do Tempo” estreia no Teatro Camões a 10 de abril
Bailado “Na Substância do Tempo” estreia no Teatro Camões a 10 de abril

A Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo (CPBC) estreia, no Teatro Camões, em Lisboa, no dia 10 de abril, às 21h00, o espetáculo “Na substância do Tempo”. Coreografado por Vasco Wellenkamp e Miguel Ramalho, é uma homenagem a Sophia de Mello Breyner Andresen, a propósito do centenário do seu nascimento.

O espetáculo “Na substância do Tempo” divide-se em três partes: “Redor da Suspensão”, “Outono” e “Requiem” e inclui as obras “5.ª Sinfonia de Mahler” e “Sinfonia de Requiem”.

O programa de atuações inclui nos dias 11, 12 e 13 de abril, no Teatro Camões, e no dia 13 de dezembro, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. A Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo vai também realizar espetáculos no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, Moita, a 27 de abril; no Fórum Municipal Luísa Todi, Setúbal, a 31 de maio; Teatro Municipal de Bragança, a 7 de Setembro e no Convento de São Francisco, Coimbra, a 29 de Novembro.

O regresso da Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo aos palcos surge de uma parceria de três anos estabelecida com a seguradora Allianz, que vai permitir à Companhia continuar a apostar numa programação cultural regular.

A CPBC foi fundada em 1998 por Vasco Wellenkamp e Graça Barros, e já estreou mais de cinquenta obras. Com um repertório centrado no bailado contemporâneo e um grupo de bailarinos de grande qualidade técnica e artística, a Companhia conquistou já uma reputação reconhecida, quer nacional, como internacionalmente.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!