Bolsas de doutoramento do concurso de 2018 atribuídas pela FCT atingem as 950

Concurso para a Atribuição de Bolsas de Doutoramento em 2018, da FCT, já selecionou os 950 candidatos a quem são atribuídas as bolsas. Este ano a FCT atribui ainda mais 550 bolsas, no âmbito de Programas de Doutoramento e parcerias internacionais.

0
Trabalho de Laboratório de investigação
Trabalho de Laboratório de investigação. Foto: DR

A Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) divulgou hoje os resultados do Concurso para a Atribuição de Bolsas de Doutoramento 2018. As 950 bolsas a atribuir abrangem todas as áreas científicas, de entre 2.540 candidaturas individuais avaliadas.

As 950 bolsas destinam-se a apoiar os doutorandos no desenvolvimento de planos de trabalho de investigação e desenvolvimento associados à obtenção do grau académico de doutor. As bolsas têm início a partir do dia 1 de setembro de 2018 através de Programas de Doutoramento em Universidades portuguesas ou estrangeiras.

As 2.540 candidaturas foram analisadas por 36 painéis científicos de base disciplinar, tendo em conta três critérios, designadamente:

i) o mérito absoluto do candidato;
ii) o mérito do plano de trabalho;
iii) o mérito das condições de acolhimento.

As linhas de corte para cada painel foram definidas por uma equipa de coordenação científica internacional, como estava previsto no aviso de abertura, e a taxa de aprovação global foi de cerca de 37%, (semelhante à taxa de aprovação em 2017).

A FCT indicou que a partir de hoje os candidatos têm acesso aos comentários que justificam a classificação atribuída à sua candidatura e dispõem de até 10 dias úteis para, querendo, e em sede de audiência prévia de interessados, apresentar eventuais argumentos junto do painel de avaliação.

A análise dos resultados mostra que:

78% das bolsas atribuídas referem-se a planos de trabalho integralmente realizados em Portugal;

18% referem-se a bolsas mistas, com planos de trabalho a realizar parcialmente no estrangeiro;

4% referem-se a planos de trabalho integralmente realizados no estrangeiro.

Por género as mulheres representaram 56% dos candidatos selecionados e os homens 44%, sendo que dos candidatos selecionados, 91% têm nacionalidade portuguesa.

Verificou-se a atribuição de bolsas a candidatos de 22 países: Para além de Portugal, o maior número coube a candidatos de nacionalidade brasileira com 28 bolsas, a italianos com 20 bolsas, e 10 bolsas a espanhóis.

Em complemento às bolsas atribuídas neste concurso para candidaturas individuais, a FCT apoia também em 2018 mais de 550 bolsas atribuídas no âmbito de Programas de Doutoramento e parcerias internacionais. No total, este ano serão atribuídas mais de 1520 bolsas de doutoramento, representando um aumento superior a 14% face ao número total de bolsas apoiadas em 2017, como resumido na tabela abaixo.

Evolução das atribuição de bolsas de doutoramento
Evolução das atribuição de bolsas de doutoramento. Fonte FCT

A FCT anunciou que o próximo Concurso para a Atribuição de Bolsas de Doutoramento será divulgado no final de 2018. Tal como nos últimos dois concursos, o período de candidatura irá decorrer durante o primeiro trimestre de 2019, para que os resultados estejam disponíveis até ao verão de 2019.

A FCT indicou em relação ao Concurso para a Atribuição de Bolsas de Doutoramento 2018, os seguintes dados estatísticos:

Total de candidaturas submetidas: 2.797
Total de candidaturas válidas e avaliadas: 2.540
Avaliadores envolvidos: 338, distribuídos em 36 painéis
Total de bolsas a atribuir – 950

Bolsas em Portugal: 740, correspondendo a 78%
Bolsas mistas: 168, correspondendo a 18%
Bolsas no estrangeiro: 42, correspondendo a 4%

Distribuição por género: Homens: 418 correspondendo a 44% e Mulheres: 532 correspondendo 56%
Distribuição por nacionalidade: 866 Portugueses, ou seja, 91%, e 84 a estrangeiros correspondendo a 9%.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!