Brasileiros recebem mais 115 novas bolsas de doutoramento da FCT

Fundação para a Ciência e a Tecnologia atribui 1350 novas bolsas de doutoramento em 2020. Neste concurso, as mulheres dominam com 58% de bolsas e os brasileiros são os estrangeiros mais representados com 115 bolsas.

0
Brasileiros recebem mais 115 novas bolsas de doutoramento da FCT
Brasileiros recebem mais 115 novas bolsas de doutoramento da FCT, Foto: © Rosa Pinto

A Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) atribuiu mais 1.350 bolsas no âmbito do Concurso geral para a Atribuição de Bolsas de Doutoramento 2020. No concurso houve 3.797 candidaturas avaliadas, o que levou a uma taxa de aprovação global de 42%.

A FCT indicou que dos candidatos selecionados para bolsas, 81% têm nacionalidade portuguesa, e os 19% de candidatos estrangeiros selecionados mostrou que o concurso é relevante na atração de jovens de outros países para realizarem atividades de Investigação e Desenvolvimento (I&D) e de formação avançada em Portugal.

Os dados indicados pela FCT indicam que no total foram atribuídas bolsas a candidatos de 42 países para além de Portugal, sendo os de maior expressão: 115 bolseiros de nacionalidade brasileira; 41 bolseiros italianos; 15 bolseiros iranianos; 12 bolseiros espanhóis e 10 bolseiros alemães.

No total verifica-se que as mulheres representaram 58% dos candidatos selecionados e os homens 42%. Sendo que 80% dos doutoramentos irão ser integralmente realizadas em Portugal, 17% terão uma parte realizada em Portugal e outra parte no estrangeiro e 3% serão realizados integralmente no estrangeiro.

As bolsas agora atribuídas neste concurso “juntam-se às outras bolsas atribuídas anualmente no âmbito dos Programas de Doutoramento financiados pela FCT, bem como no âmbito das parcerias internacionais ou de programas específicos, devendo o total de novas bolsas a apoiar até ao final de 2020 atingir cerca de duas mil e duzentas bolsas de Doutoramento”.

O número de bolsas atribuídas em 2020 é mais do dobro “de novas bolsas de doutoramento atribuídas anualmente desde 2015 e reforça o investimento na formação avançada, previsto no programa de Governo”.

A FCT indicou que “as bolsas agora atribuídas, em todas as áreas científicas, destinam-se ao desenvolvimento de planos de trabalho de investigação para a obtenção do grau académico de doutor, com a atividade de I&D a realizar em instituições científicas e de Ensino Superior, em empresas ou na administração pública, em Portugal ou no estrangeiro. Como habitualmente, a seleção dos candidatos foi feita com base em 3 critérios: i) o mérito do candidato; ii) o mérito do plano de trabalhos; e iii) o mérito das condições de acolhimento.”

Neste concurso a seleção de candidaturas envolveu “407 avaliadores distribuídos por 36 painéis científicos que classificaram as candidaturas e fizeram a seriação no painel. Após esta classificação e seriação, a equipa de Coordenação Científica do Concurso definiu as linhas de corte em cada painel, tendo em conta a respetiva procura e as orientações de política científica para Portugal no contexto Europeu (“Higher Education, Research and Innovation in Portugal – Perspectives for 2030“), indicou a FCT.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!