Câmara de Macedo de Cavaleiros investe 1,7 milhões de euros em obras

Estrada entre Lombo e Balsamão, reabilitação de Escolas, Reabilitação de habitações e Pavimentação da Estrada Municipal 563 da Nacional 102 a Vilar do Monte, são obras lançadas pela Câmara de Macedo de Cavaleiros, no valor de 1,7 milhões de euros.

0
Câmara de Macedo de Cavaleiros investe 1,7 milhões de euros em obras
Câmara de Macedo de Cavaleiros investe 1,7 milhões de euros em obras. Foto: DR

A Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros investe 1,7 milhões de euros em obras no concelho. Trata-se da concretização de obras estruturantes de manifesta necessidade para melhoria da vida das populações, que há vários anos na saíam do papel.

As obras já se encontram adjudicadas e os contratos assinados. Empreitadas que vão permitir, desde logo, a concretização de projetos que estavam há vários anos no papel e que representam obras estruturantes para o concelho e para a melhoria das condições de vida dos macedenses.

Benjamim Rodrigues, presidente da Câmara de Macedo de Cavaleiros, afirmou que se trata de um investimento que envolve verbas dos fundos nacionais e europeus, e “é a concretização do esforço que temos vindo a fazer para melhorar a vida dos nossos munícipes, criando mais e melhores acessibilidades, melhores condições para frequentar as escolas, assim como melhores condições de habitabilidade”.

Abertura e construção da estrada entre a aldeia de Lombo e Balsamão. Uma das obras num investimento de 158 540,76 euros, com prazo de execução de 150 dias. Uma obra que vai melhorar significativamente o acesso à aldeia de Chacim.

O presidente da autarquia explicou: “É um eixo viário muito importante para o concelho e, sobretudo, para as populações daquelas aldeias, pois vai encurtar, e muito, o tempo de deslocação entre estas localidades”.

Reabilitação das Escola EB 2/3 e Secundária. Os trabalhos estão agendados para terem início em breve, e referiu Benjamim Rodrigues: “Vamos investir quase 700 mil euros na modernização desta escola, criando assim melhores condições para os nossos alunos assistirem às aulas”.

Uma obra que decorrerá durante 240 dias e “poderá causar alguns constrangimentos aos professores e alunos, como é natural”. Mas, o presidente da autarquia garante que “tudo será feito para minimizar os impactos de uma obra que consideramos essencial para a comunidade escolar”.

Reabilitação do Lote 2 do Bairro de São Francisco Assis, em Macedo de Cavaleiros, num investimento de mais de 702 mil euros, e com uma duração de obra prevista de 300 dias. Obra que “causa sempre incómodos”, mas “estas empreitadas são muito importantes para todos”.

“É a continuação da nossa aposta na melhoria das condições de vida de quem ali reside e que há muito anseia por estes trabalhos de reabilitação do edificado”, salientou Benjamim Rodrigues. Trabalhos que se juntam ao investimento de quase dois milhões de euros já feito neste mesmo bairro.

Pavimentação da Estrada Municipal 563 que liga a Nacional 102 a Vilar do Monte. Uma empreitada que vai avançar em breve e que representa um investimento de 99.873,20 euros, com um prazo de execução previsto de 150 dias. Trata-se de “um dos principais acessos a Macedo de Cavaleiros para quem reside em Vilar do Monte”, explicou o presidente da autarquia e, acrescentou: “Também aqui se está a melhorar as condições de circulação rodoviária para quem todos os dias precisa de se deslocar para a sede do concelho para trabalhar ou estudar”.

Para Benjamim Rodrigues este conjunto de trabalhos, a acrescentar a outros que já estão concluídos ou ainda a decorrer no concelho, vão contribuir para a modernização do concelho.

Trata-se de obras que já poderiam estar concluídas, “mas infelizmente houve muitos projetos que tivemos de refazer quase de raiz ou que sofreram atrasos por força da própria pandemia que tem afetado o nosso país no último ano”, explicou o presidente da autarquia.

As obras não terão qualquer alteração durante o período eleitoral e Benjamim Rodrigues rejeita que o lançamento das mesmas tenham qualquer motivação para as autárquicas, pois “que gestão seria essa quando estamos a falar de obras que irão estar concluídas já depois da previsível data para a realização das eleições autárquicas? Estamos é preocupados em criar melhores condições para quem aqui vive e, ao mesmo tempo, em tornar o nosso concelho mais aprazível, capaz de atrair novos habitantes”, concluiu o autarca.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!