Captar investimento é prioridade para novo Presidente da Câmara de Beja

Paulo Arsénio, novo presidente da Câmara Municipal de Beja, definiu, no discurso de posse, que vai dar prioridade à captura de investimento, ao aumento do emprego e fazer uma aposta na internacionalização de Beja, através de uma maior divulgação das capacidades da região.

0
1
Partilhas
Posse do executivo da Câmara Municipal de Beja
Posse do executivo da Câmara Municipal de Beja. Foto: DR

Paulo Arsénio, eleito pelo Partido Socialista (PS), tomou hoje posse do cargo de presidente da Câmara Municipal de Beja. Paulo Arsénio vai liderar, nos próximos 4 anos, o concelho, contando com uma equipa que inclui os vereadores Luis Miranda, Marisa Saturnino e Arlindo Morais, eleitos nas listas do PS, e João Rocha, Vitor Picado e Sónia Calvário, eleitos pela CDU.

No discurso de posse como Presidente da Câmara Municipal de Beja, Paulo Arsénio, defendeu a necessidade do concelho recuperar a “autoestima”, e definiu como prioridade a “captação de investimento”, como forma a aumentar a empregabilidade na região.

Para Paulo Arsénio as novas competências atribuídas pelo Governo na área da educação, “acompanhadas, como previsto, pela transferência de verbas do poder central”, são um desafio que não o constringem. Outro dos desafios e aposta vai ser dada na “internacionalização de Beja e na melhor divulgação das condições que a cidade e o concelho oferecem” referiu o Autarca.

Paulo Arsénio também fez promessas, como aliviar progressivamente a taxa do IMI, valorizar os espaços culturais, sociais, lúdicos, recreativos e económicos do concelho bem como a promover o que há de melhor em cada freguesia. Paulo Arsénio assumiu que o novo executivo municipal será “parceiro” dos “Governos, das instituições particulares de solidariedade social, coletividades, associações, escolas, sindicatos, organizações empresariais e demais autarquias do país”, “numa lógica de unir esforços para fazer o melhor por Beja”, refere comunicado do Município.

O Presidente do Município mostrou-se aberto a uma cooperação com outras forças políticas, económicas e sociais do concelho, referindo: “Seremos uma câmara positiva e não uma câmara do contra nem uma câmara da terra queimada”, e acrescentou que “algumas das medidas que vêm do anterior executivo e que consideramos positivas serão para manter”.

Tratar do concelho de Beja como se da sua “própria casa se tratasse”, é o empenhamento que prometeu o autarca, mas sempre com os maiores consensos possíveis sobre as várias matérias em relação às quais a Câmara e a Assembleia Municipal de Beja terão que decidir.

Hoje, para além da tomada de posse do executivo camarário, foi eleita a Mesa da Assembleia Municipal, à qual concorreram duas listas, uma do PS e outra da CDU. A lista dos eleitos pelo do PS foi vencedora com 18 votos, contra os 15 da CDU. Assim, foi eleito como presidente da Assembleia Municipal, Fernando Romba, como primeiro secretário, Carla Barriga, e como segundo secretário José Pereira.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz