Catedral e Museu Diocesano de Santarém recebem Prémio Europa Nostra

Catedral de Santarém e Museu Diocesano foram reconhecidos com o Prémio Europa Nostra 2016. O prémio será entregue numa cerimónia em Santarém.

0
Catedral e Museu Diocesano de Santarém recebem Prémio Europa Nostra
Catedral e Museu Diocesano de Santarém recebem Prémio Europa Nostra. Foto de João Nunes da Silva

Prémio Europa Nostra distinguiu em 2016 a Catedral de Santarém em conjunto com o Museu Diocesano. O Prémio é a mais alta distinção na Europa no campo do património histórico e cultural.

A Catedral de Santarém e o Museu Diocesano que lhe é adjacente foram submetidos a um complexo projeto de conservação, entre 2012 e 2014, que permitiu a restauração da arquitetura da catedral, da decoração do interior e da fachada, e ainda a reabilitação do museu. O conjunto destes dois edifícios é agora reconhecido pela Comissão Europeia como Património Cultural da União Europeia.

Para o júri do Prémio Europa Nostra, “a alta qualidade desta conservação da arte e da arquitetura é uma realização impressionante, especialmente quando se considera a abrangência do trabalho que precisava ser feito”. Um projeto multidisciplinar que envolveu especialistas das áreas da química, biologia, radiologia, fotografia e história.

O júri salientou ainda “o compromisso (dos conservadores) em utilizar técnicas de construção tradicionais que asseguram uma restauração fiel da arquitetura e da coleção de arte sacra”, para além da “harmonia na combinação bem-sucedida dos diferentes elementos”, que se revelou um trabalho ambicioso e que agora pode servir de “modelo para a rede mais ampla de catedrais que se encontram por todo o país”.

A entrega do Prémio Europa Nostra 2016 vai agora decorrer numa cerimónia no dia 10 de setembro, pelas 16h00, na Catedral de Santarém. A Comissão Europeia faz-se representar por João Tàtá dos Anjos, pela Europa Nostra, Guilherme d’Oliveira Martins, e pelo Governo marca presença Luís Filipe de Castro Mendes, Ministro da Cultura. Na cerimónia estará também presente D. Manuel Pelino Domingues, Bispo de Santarém.

Dada a importância que o património histórico e cultural da Europa tem na memória e na identidade coletiva dos cidadãos europeus, para além do seu potencial na promoção da economia e da coesão e integração sociais, a Comissão apresentou uma proposta ao Parlamento Europeu e ao Conselho para designar 2018 como o Ano Europeu do Património Cultural.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!