Chefes de equipas de Urgência do Hospital Garcia de Orta demitem-se

Dez chefes de equipa de Urgência do Hospital Garcia de Orta e dez internistas a exercer funções no Serviço de Urgência demitiram-se. Uma demissão devida à decisão da Administração de retirar a Cirurgia Geral do Serviço de Urgência.

0
Chefes de equipas de Urgência do Hospital Garcia de Orta demitem-se
Chefes de equipas de Urgência do Hospital Garcia de Orta demitem-se. Foto: DR

Em carta enviada ao Conselho de Administração do Hospital Garcia de Orta, 10 chefes de Equipa de Urgência do Hospital Garcia de Orta e outros tantos Internistas que exercem funções no Serviço de Urgência demitiram-se em bloco, hoje, 12 de setembro de 2019.

Este protesto dos Internistas do Hospital Garcia de Orta deve-se à decisão do Conselho de Administração de retirar a Cirurgia Geral da presença física no Serviço de Urgência. Para João Araújo Correia, Presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, é evidente que a situação levará a um esgotamento ainda maior dos Internistas na Urgência, para além de pôr em perigo os doentes do foro cirúrgico.

A atitude da Medicina Interna no Hospital Garcia de Orta deve merecer uma atenção especial, porque no Hospital Garcia de Orta a Medicina Interna tem dado provas de enorme capacidade de trabalho e iniciativa, sendo considerada como exemplo no caso da Hospitalização Domiciliária.

A Sociedade Portuguesa de Medicina Interna expressou “toda a sua solidariedade aos Internistas do Hospital Garcia de Orta, esperando que o Conselho de Administração reveja rapidamente a decisão tomada, porque estão em causa o desrespeito pelos especialistas de Medicina Interna e, mais do que tudo, a assistência médica segura a que todos temos direito”.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!