Cientista da UMinho distinguido com Prémio europeu

Rui L. Reis foi distinguido pela Sociedade Internacional de Engenharia de Tecidos e Medicina Regenerativa pelo contributo para a Literatura Científica na área na sua investigação. O Cientista é diretor do Grupo 3B’s e vice-reitor da Universidade do Minho (UMinho).

0
7
Partilhas
Rui L. Reis, ao centro, com prémio TERMIS-EU de Contribuições para a Literatura Científica
Rui L. Reis, ao centro, com prémio TERMIS-EU de Contribuições para a Literatura Científica. Foto: DR

A Sociedade Internacional de Engenharia de Tecidos e Medicina Regenerativa (TERMIS, da sigla em inglês) atribuiu, durante o seu congresso, em Davos, na Suíça, o Prémio TERMIS-EU de Contribuições para a Literatura Científica ao cientista português Rui L. Reis. Trata-se do prémio mais importante que a TERMIS atribui a um cientista a trabalhar na Europa.

É a segunda fez que a TERMIS atribui a distinção, a primeira foi atribuída ao cientista Ranieri Cancedda, um dos fundadores da medicina regenerativa na Europa. O prémio é entregue a quem tiver um registo de publicações excecional, ‘outstanding publication records’, tendo contribuído para a literatura científica no domínio da engenharia de tecidos e da medicina regenerativa.

O prémio agora atribuído a Rui L. Reis, diretor do Grupo 3B’s e vice-reitor da Universidade do Minho, deve-se às contribuições sistemáticas que o cientista tem dado para a literatura científica, através de artigos científicos, artigos de revisão, livros de divulgação internacional, patentes, comunicações convidadas, lições plenárias em grandes congressos e outros contributos críticos neste domínio.”

Para a TERMIS o galardoado tem vindo a ser referenciado e citado de forma continuada e crescente pelos seus pares quando publicam outros trabalhos. Para a entrega do prémio a TERMIS destacou “a carreira única do cientista português, bem como a sua capacidade de liderança na área e a impressionante bibliometria, quer em termos de publicações, quer de citações por outros autores”.

Rui L. Reis é o primeiro cientista do mundo a receber o galardão TERMIS-EU de Contribuições para a Literatura Científica, os dois maiores prémios da Sociedade Europeia de Biomateriais (Jean Leray e George Winter) e um Clemson Award da Sociedade Americana de Biomateriais, considerados os ‘Óscares’ desta área.

O cientista da UMinho recebeu, ao longo do seu percurso, ainda outros prémios científicos e de inovação, incluindo a nomeação para a Academia Nacional de Engenharia dos EUA, um doutoramento honoris causa e a condecoração pela Presidência da República Portuguesa.

Rui L. Reis, ao centro, com prémio TERMIS-EU de Contribuições para a Literatura Científica, e membros da equipa
Rui L. Reis, ao centro, com prémio TERMIS-EU de Contribuições para a Literatura Científica, e membros da equipa. Foto: DR

Aos 50 anos de idade, Rui L. Reis é um dos mais prestigiados e premiados cientistas portugueses. É autor de vastíssimas publicações em qualquer área científica, com cerca de 1000 publicações listadas nas principais bases de dados internacionais das quais 815 são artigos publicados em revistas cientificas internacionais com peer-reviewing.

Rui L. Reis é um dos cientistas mundiais com mais publicações e com mais citações por outros investigadores na sua área científica, com 23 mil citações no Web of Knowledge, 25 mil citações na Scopus e mais de 35 mil citações no Google Scholar. Tem um dos índices h, sobre número de artigos que publicou que tem pelo menos esse número de citações, mais elevados de todos os cientistas portugueses e de todos os cientistas mundiais a trabalhar na sua área científica, com um h de 74 no Web of Knowledge, h de 79 na Scopus e h de 93 no Google Scholar.

O cientista galardoado tem cerca de 600 artigos com mais de 10 citações cada, e apresentou mais de 1000 palestras em congressos internacionais.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz