Cohousing uma solução habitacional em debate no Mira Forum, no Porto

Iniciativa “Retomar a Cidade” apresenta uma mesa redonda dedicada ao cohousing, no Mira Forum, no Porto, dia 22 de outubro, às 18h30. A entrada é livre. O objetivo é apresentar diferentes estratégias de lidar com os desafios do desenvolvimento urbano.

0
Cohousing uma solução habitacional em debate no Mira Forum, no Porto
Cohousing uma solução habitacional em debate no Mira Forum, no Porto. O arquiteto Josep Maria Montaner, de Barcelona, e a arquiteta Inka Drohn, de Berlim. Foto: DR

O cohousing como solução habitacional é o tema do próximo encontro da iniciativa “Retomar a Cidade” da Fundação Friedrich Ebert e do Goethe-Institut Portugal, que vai decorrer na terça-feira, 22 de outubro, às 18h30 no Mira Forum, uma mesa redonda aberta ao público, e na quarta-feira, 23 de outubro, de manhã na Faculdade de Arquitetura do Porto, uma sessão não aberta ao público, como o objetivo de fomentar o intercâmbio entre atores locais e internacionais da política, administração e sociedade civil.

Cohousing é um conceito que abriga uma série de respostas habitacionais a decorrer por todo o mundo, cuja materialização não está cristalizada e que, por isso, assume diferentes formas. Surgiu pela primeira vez nos anos 1960 e 1970 na Dinamarca e caracteriza-se por uma alternativa ao modelo de habitar tradicional, apresentando um espírito de criar habitação e viver em conjunto.

Projetos de cohousing caracterizam-se por uma série de princípios que têm de ser levados em conta. De forma geral, combinam espaços privados com áreas e serviços comuns, mas na realidade há muitos modelos diferentes, e cada grupo define a comunidade que quer construir.

A iniciativa é organizada pela Fundação Friedrich Ebert, o Goethe-Institut Portugal, o Programa Habitar Porto e o grupo de investigação Morfologias e Dinâmicas do Território (CEAU-FAUP), da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, leva a cabo no dia 22 de outubro às 18h30, a mesa-redonda que contará com a presença do arquiteto Josep Maria Montaner, de Barcelona, e da arquiteta Inka Drohn, de Berlim, que vão apresentar exemplos emblemáticos de cohousing, como também ajudar a refletir, juntamente com a Mariana Almeida do Programa Habitar Porto, acerca da materialização e operacionalização de soluções habitacionais adequadas ao contexto português.

A mesa-redonda, de entrada livre, contará com a moderação da jornalista Mariana Correia Pinto. O evento tem tradução simultânea em inglês e português, e as inscrições devem ser feitas em http://bit.ly/pensar-o-comum).

Na manhã de 23 de outubro é realizado o workshop “Pensar o comum: que modelos de habitação em Portugal?”, fechado ao público, para policy makers e outros especialistas, com o intuito de estudar estratégias para a operacionalização destas soluções habitacionais alternativas.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!