Condeixa: antiga fábrica de cerâmica reconvertida para indústrias criativas

Edifício da antiga fábrica de cerâmica de Condeixa vai ser reconvertido para espaço de promoção das indústrias criativas. O projeto “Condeixa Criativa” inserido na rede INOV C 2020 tem o apoio do Centro 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

0
Condeixa: antiga fábrica de cerâmica reconvertida para indústrias criativas
Condeixa: antiga fábrica de cerâmica reconvertida para indústrias criativas. Foto: © Rosa Pinto

O projeto “Condeixa Criativa” inserido no INOV C 2020, rede de apoio ao empreendedorismo e inovação, prevê a reconversão de uma antiga fábrica de cerâmica tradicional de Condeixa num espaço dedicado à promoção de indústrias criativas.

A reconversão do edifício degradado da antiga fábrica Cerâmica de Conímbriga vai ser usado como espaço de incubação para produção (ateliers), comercialização, demonstração e exposição, bem como espaços de co-work para os empreendedores das industrias criativas que se pretendam instalar.

Carlos Cerqueira, Coordenador do Departamento de Valorização do Conhecimento e Inovação do Instituto Pedro Nunes, esclareceu que “o Município de Condeixa possui uma importante tradição ligada à produção artesanal de louças pintadas à mão. Esta é uma atividade que ainda emprega algumas dezenas de pessoas, devido à grande percentagem destes artigos que se consegue enviar para exportação. No entanto, estamos perante uma atividade que precisa de inovar e de ser modernizada sobretudo nos aspetos relacionados com a sua promoção e divulgação e ainda no que diz respeito à qualificação de mão-de-obra mais jovem que permita proporcionar um novo dinamismo ao sector”.

O projeto “Condeixa Criativa” surge como uma solução para lançamento de novas iniciativas empreendedoras de base artística e cultural, especialmente alicerçadas na temática da cerâmica tradicional, que possa servir de polo de dinamização de atividades empreendedoras no Município de Condeixa.

Consórcio INOV C 2020

O consórcio INOV C 2020, liderado pela Universidade de Coimbra, é constituído dez parceiros nucleares: o Instituto Politécnico de Coimbra, o Instituto Politécnico de Leiria, o Instituto Politécnico de Tomar, o Instituto Pedro Nunes, o ITeCons, o SerQ, a ABAP, a Obitec e o TagusValley, tem cofinanciamento do Centro 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

Os projetos do INOV C 2020 têm um prazo de execução compreendido entre 18 de abril de 2017 e 17 de abril de 2019, e os parceiros devem executar um investimento total de 1.627.614 euros, sendo o montante de 1.383.472 euros financiado pelo FEDER.

O objetivo do INOV C 2020 é consolidar a Região Centro enquanto referência nacional na criação de produtos e serviços resultantes de atividades de Investigação & Desenvolvimento. A consolidação do Ecossistema de Inovação, através da incorporação de uma oferta ampla de recursos, infraestruturas e respostas a desafios específicos, faz também parte da missão. O INOV C 2020 vem após a execução, entre 2010 e 2015, do Programa Estratégico INOV C.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!