Construtora dst apoia bolsas de estudo para crianças ciganas

Empresa dst pertencente ao dstgroup atribui, através de associações, bolsas de estudo para crianças ciganas no valor de 9.450 euros. A dst foi distinguida com o Prémio OBCIG Empresas Integradoras, devido a seu papel na integração de pessoas ciganas.

0
Construtora dst apoia bolsas de estudo para crianças ciganas
Construtora dst apoia bolsas de estudo para crianças ciganas. Assinatura de protocolos. Foto: DR

A empresa de construção dst recebeu o Prémio OBCIG Empresas Integradoras. Uma iniciativa criada pelo Observatório das Comunidades Ciganas em 2019 para distinguir empresas que desempenham um papel importante na integração laboral de pessoas ciganas. Na entrega do prémio esteve a secretária de Estado para a Integração e as Migrações, Cláudia Pereira.

A empresa que faz parte do dstgroup assinou protocolos com o Alto Comissariado para as Migrações e com associações representativas de pessoas ciganas. Os protocolos incluem a atribuição de 9.450 euros em bolsas de estudo a crianças e jovens que se encontrem a frequentar o 3º ciclo do ensino básico ou do ensino secundário em território nacional no âmbito do programa ROMA Educa.

Os protocolos com a Sílaba Dinâmica – Associação Intercultural, a Associação Social Recreativa Cultural Cigana de Coimbra e a Associação Costume Colossal são uma resposta da empresa dst, no apoio aos estudos de crianças ciganas, em especial dos candidatos não admitidos ao Programa ROMA Educa.

O Programa ROMA Educa atribuiu 120 bolsas de estudo, mas não contemplou, no quadro do financiamento disponível, 322 candidatos, ainda que os mesmos cumprissem os requisitos de acesso previstos no respetivo regulamento.

Cada associação recebe assim um apoio financeiro no valor de 3.150 euros, que lhe permitirá atribuir sete bolsas de estudo no valor de 50 euros mensais, durante o ano letivo, a estudantes ciganos do distrito de Braga. As instituições ficarão responsáveis pela gestão das bolsas e pelo acompanhamento do percurso e desempenho dos bolseiros.

Com este apoio, que se insere na política de responsabilidade social do dstgroup, a dst espera contribuir para a formação de 21 crianças e jovens.

A empresa de José Teixeira integrou recentemente 11 jovens estagiários refugiados, que se encontram numa Casa Residencial de Acolhimento Especializado para crianças e jovens estrangeiros não acompanhados, ao abrigo do programa-piloto de Desenvolvimento de Habilidades Profissionais, no âmbito do Desafio de Cariz Humanitário. O objetivo é proporcionar um acolhimento digno, seguro e de bem-estar e promover a sua autonomização por via da inclusão escolar e profissional.

O dstgroup conta, entre os seus cerca de 2000 trabalhadores, com profissionais de diferentes geografias e universos culturais, num processo que aposta na integração e na diversidade. Para além de casas onde acolhem trabalhadores de Timor, São Tomé, Cabo-Verde, Moçambique, Angola e também de comunidades ciganas, o grupo emprega em território nacional mais de 70 trabalhadores oriundos de países tão diversos como Congo, Síria, Paquistão, Mali, Serra Leoa, Brasil, Guiné ou Espanha, e outros tantos em geografias como França e Reino Unido.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!