Coronavírus 2019 identificado na China

O Coronavírus identificado na China já causou, pelo menos, duas mortes e dezenas de pessoas estão infetadas. A Organização Mundial da Saúde esclareceu os sintomas e os cuidados a ter na prevenção.

0
Coronavírus 2019 identificado na China
Coronavírus 2019 identificado na China.

Os coronavírus (CoV) são uma grande família de vírus que causam doenças que variam desde uma comum constipação a doenças mais graves, como a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS). Um novo coronavírus (nCoV) significa que não tinha sido previamente identificado em humanos.

Os coronavírus são zoonóticos, isto significa que são transmitidos entre animais e pessoas. Investigações detalhadas descobriram que o coronavírus SARS foi transmitido de gatos domésticos para humanos e o coronavírus MERS de camelos dromedários para humanos. Há vários coronavírus conhecidos que estão a circular entre animais mas que ainda não infetaram humanos.

No dia 31 de dezembro de 2019, o Gabinete da Organização Mundial da Saúde (OMS), na China, foi informado de casos de pneumonia de causa desconhecida detetada na cidade de Wuhan, província de Hubei, na China. Em 7 de janeiro as autoridades chinesas identificaram que a causa da pneumonia era um novo coronavírus, o 2019-nCoV.

Em 10 de janeiro, a OMS publicou uma série de orientações provisórias, para todos os países, sobre os procedimentos a adotar para se prepararem para esse vírus, incluindo como monitorar as pessoas doentes, testar amostras, tratar pacientes, controlar infeções em centros de saúde, manter os suprimentos certos e comunicar com o público sobre esse novo vírus.

Os sintomas comuns de infeção incluem sintomas respiratórios, febre, tosse, falta de ar e dificuldades respiratórias. Em casos mais graves, a infeção pode causar pneumonia, síndrome respiratória aguda grave, insuficiência renal e até a morte.

Com base nas informações atualmente disponíveis, a OMS não recomenda nenhuma restrição de viagens ou de comércio. Os países são incentivados a continuar a fortalecer sua preparação para emergências de saúde, em conformidade com o Regulamento Sanitário Internacional de 2005. As recomendações padrão para impedir a disseminação de infeções incluem lavagem regular das mãos, cobertura de boca e nariz ao tossir e espirrar, cozinhar minuciosamente a carne e os ovos. Evitar contato próximo com qualquer pessoa que apresente sintomas de doenças respiratórias, como tosse e espirros.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!