Cuidados a doentes com esclerose múltipla melhoram na Cova da Beira

Projeto inovador na Cova da Beira disponibiliza consulta multidisciplinar a doentes com esclerose múltipla. O objetivo é apoiar os doentes, diminuir as listas de espera e otimizar as consultas.

0
1
Partilhas
Cuidados a doentes com esclerose múltipla melhoram na Cova da Beira
Cuidados a doentes com esclerose múltipla melhoram na Cova da Beira. Foto: Rosa Pinto

EM Cova da Beira’ é um projeto inovador baseado numa parceria entre o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) da Cova da Beira, o Centro Hospitalar Cova da Beira e a Universidade da Beira Interior. O projeto pretende garantir o acompanhamento dos doentes com esclerose múltipla na região.

Anabela Almeida, investigadora da Universidade da Beira Interior, citada em comunicado, referiu que a “iniciativa já permitiu a implementação de uma consulta multidisciplinar integrada para o doente com esclerose múltipla na região, o que contribuiu para reduzir as listas de espera e para otimizar as consultas”.

A investigadora acrescentou ainda que “a equipa já está a acompanhar mais de 20 doentes na consulta integrada”. As entidades envolvidas esperam, no futuro, alargar o número de doentes abrangidos neste programa, e estão disponíveis para apoiar a replicação da sua implementação noutras unidades de saúde da ARS Centro.

O projeto ‘EM Cova da Beira’ integra-se no programa ‘Boas Práticas de Governação’, uma iniciativa da Novartis em parceria com a Universidade Nova de Lisboa, que proporciona aos participantes uma oportunidade de acesso a um plano curricular desenvolvido pela universidade e que lhes garante as bases teóricas e o acompanhamento necessário ao desenvolvimento dos projetos.

“O feedback espontâneo que temos tido dos doentes é muito positivo. Recentemente o núcleo norte da Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla classificou o projeto como ‘modelo ideal’ à gestão do doente e à sua pessoa significativa”, disse Anabela Almeida.

Em 2016 o tema ‘Caminhos para a Implementação’, do programa ‘Boas Práticas de Governação’ teve como objetivo apoiar a implementação na prática clínica de projetos inovadores que fomentaram uma maior articulação entre cuidados de saúde primários e hospitalares, e que contribuíram para melhorias efetivas na qualidade de vida do doente, refere o comunicado.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz