Dia da Memória do Holocausto assinalado pelo Presidente da Comissão Europeia

Jean-Claude Juncker, Presidente da Comissão Europeia, lembra os seis milhões de mulheres, homens e crianças judeus, e de todas as outras vítimas, assassinados durante o Holocausto. E que a” ignorância” sobre o Holocausto “é perigosa “.

0
Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker
Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker. Foto: © CE

“Em 27 de janeiro, comemoramos os seis milhões de mulheres, homens e crianças judeus, bem como todas as outras vítimas, assassinados durante o Holocausto. Há 74 anos, neste dia, as forças aliadas libertaram o campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau, onde descobriram horrores indescritíveis. O ódio contra ‘o outro’ tinha-se traduzido pela morte ‘do outro’, explicou Jean-Claude Juncker, Presidente da Comissão Europeia.

Jean-Claude Juncker referiu: “Neste dia, queria manifestar a minha profunda preocupação. Nunca teria pensado que, durante a minha vida, os judeus iriam ter medo de praticar a sua fé na Europa”. Dados do Eurobarómetro revelam que “quase 40 % esteja a considerar partir da Europa. A negação do Holocausto continua viva na Europa. Um em cada três europeus declara saber ‘só um pouco’ sobre o Holocausto e um em cada vinte nunca dele ouviu falar.”

Para o Presidente da Comissão Europeia “a ignorância é perigosa”, e referiu: “À medida que o tempo passa e as memórias se desvanecem, é mais do que nunca nosso dever moral recordar. Não podemos mudar a História, mas podemos assegurar-nos de que as gerações futuras não venham a testemunhar este horror intolerável outra vez.”

“Não toleraremos qualquer forma de antissemitismo, desde os discursos de incitação ao ódio no dia-a-dia, fora de linha e em linha, até aos ataques físicos”, e por isso “a Comissão Europeia está a trabalhar juntamente com todos os Estados-Membros para combater esta ameaça e garantir a segurança das comunidades judaicas na Europa”, lembrou o Presidente da Comissão.

Jean-Claude Juncker concluiu: “A nossa União foi construída sobre as cinzas do Holocausto. Recordá-lo e lutar contra o antissemitismo é nosso dever para com a comunidade judaica e indispensável para proteger os nossos valores europeus comuns.”

Dados do eurobarometro revelam que 50% dos europeus considera que o antissemitismo é um problema na Europa e sendo apenas 10% dos portugueses consideram o antissemitismo um problema, e 77% dos portugueses considera não ser um problema.

36% de europeus considera que o antissemitismo aumentou na Europa nos últimos 5 anos e apenas 4% dos portugueses considera que o mesmo aumentou no país, sendo que que 14% indicou que diminuiu.

Na Europa 53% dos europeus nega que tenha ocorrido o holocausto, enquanto em Portugal apenas 19% é dessa opinião.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!