Dia Mundial da Trombose: O que deve saber sobre a trombose

Ao assinalar o Dia Mundial Trombose, o Grupo de Estudos de Cancro e Trombose, apresenta um conjunto de mensagens sobre a Trombose, o Tromboembolismo Venoso e a Trombose Associada ao Cancro. A trombose é responsável por um quarto das mortes diárias.

0
Dia Mundial da Trombose: O que deve saber sobre a trombose
Dia Mundial da Trombose: O que deve saber sobre a trombose

Mensagens Trombose

  • Uma em cada quatro pessoas em todo o mundo perde a vida diariamente por doenças relacionadas com a Trombose, números que reforçam a necessidade de aumentar a consciencialização da população para a principal causa de morte cardiovascular evitável.
  • Para aumentar a consciencialização, o World Thrombosis Day (Dia Mundial de Combate à Trombose), é celebrado anualmente a 13 de outubro (desde 2014) e foi criado pela Sociedade Internacional de Trombose e Hemostasia (ISTH – International Society on Thrombosis and Haemostasis) para informar, sensibilizar e consciencializar a população para a principal causa de morte cardiovascular evitável.
  • A ISTH destaca as três causas básicas de morte por problemas cardiovasculares: ataque cardíaco, acidente vascular cerebral (AVC) e tromboembolismo venoso (TEV).
  • A trombose é uma condição na qual os coágulos sanguíneos se formam (na maioria das vezes) na veia profunda da perna (conhecida como trombose venosa profunda, TVP) e podem viajar na circulação e alojar-se nos pulmões (conhecida como embolia pulmonar, EP).
  • As duas classificações amplas de trombose são venosas (trombose venosa) e arterial (trombose arterial), dependendo se o coágulo se desenvolve na veia ou na artéria.
  • Apesar da gravidade, muitas pessoas desconhecem as principais causas, sintomas e maneiras de prevenção da Trombose.
  • Em 2019, num esforço global de mais de 200 grupos e organizações de mais de 100 países em todo o mundo, o dia 13 de Outubro é fundamentalmente um dia de sensibilização e consciencialização da Trombose, ao qual o Grupo de Estudos de Cancro e Trombose (GESCAT), parceiro da ISTH, não podia deixar de aderir.

Mensagens Tromboembolismo Venoso (TEV)

  • O tromboembolismo venoso (TEV) é uma condição que inclui a trombose venosa profunda (TVP) e a embolia pulmonar (EP). Juntos, a TVP e a EP são conhecidos como TEV – uma condição médica perigosa e potencialmente mortal. TVP + PE = TEV.
  • Segundo a ISTH, anualmente, em todo o mundo, ocorrem cerca de dez milhões de novos casos de tromboembolismo venoso (TEV), e a cada 37 segundos uma pessoa morre em consequência do problema.
  • O TEV é uma das principais causas de morte e incapacitação em todo o mundo que poderia ser prevenida.
  • O TEV costuma ser fatal, mas a boa notícia é que muitos, se não a maioria dos casos, são evitáveis.
  • O tromboembolismo venoso (TEV) causa mais mortes a cada ano na Europa e nos Estados Unidos da América do que todos os casos de SIDA, cancro da mama, cancro da próstata e acidentes de viação.
  • Os fatores de risco para TEV incluem: hospitalização, cirurgia, cancro, imobilidade prolongada, histórico familiar de TEV, pílulas anticoncepcionais ou terapia de hormonal de substituição na menopausa), gravidez e / ou nascimento recente.
  • Doentes com cancro correm maior risco do que a população em geral de desenvolver coágulos sanguíneos graves.
  • A cirurgia é um dos fatores de risco para TEV. Embora um coágulo possa formar-se após qualquer tipo de procedimento, é mais provável que a pessoa o tenha se tiver sido submetido a uma grande cirurgia.
  • O histórico familiar pode aumentar o risco de desenvolver um TEV e os fatores genéticos podem contribuir para o risco de TEV.
  • Os sinais e os sintomas da TVP incluem: Dor e/ou sensibilidade na barriga da perna ou da coxa (porque as veias da perna têm maior dificuldade de transportar o sangue para o coração); inchaço da perna, pé e/ou tornozelo; vermelhidão e/ou descoloração perceptível da pele; calor.
  • Os sinais e sintomas de EP incluem: Falta de ar inexplicável; respiração rápida; dor no peito (especialmente quando respira profundamente); ritmo cardíaco acelerado; vertigens/tonturas e/ou desmaios e tosse com sangue.
  • Cerca de 45% a 60% dos casos de TEV são associados a hospitais, destacando-se o facto preocupante de que o TEV é a principal causa de morte hospitalar evitável.
  • Os coágulos sanguíneos podem ser evitados. A população de risco pode exigir o seu direito e solicitar uma avaliação de risco de trombose.

Mensagens Trombose Associada ao Cancro

  • A Trombose Associada ao Cancro constitui uma das principais causas de morte por cancro e constitui um gasto económico significativo.
  • Grandes estudos populacionais revelam que até 20% dos doentes com cancro são afetados por um tromboembolismo venoso (TEV) e que o risco é maior durante os primeiros 3 a 6 meses após o diagnóstico de neoplasia.
  • A quimioterapia, a radioterapia, a hospitalização e a imobilidade aumentam o risco de um doente desenvolver um TEV.

Para os especialistas é determinante tomar medidas para reduzir a morbilidade e mortalidade dos doentes com Trombose Associada ao Cancro, contribuindo desta forma para aumentar a sobrevida, a qualidade de vida e reduzir os custos para o sistema de saúde e para a sociedade.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!