Dia Nacional do Doente Coronário com rastreio e encontro de doentes

Fundação Portuguesa de Cardiologia (FPC) promove rastreios cardiovasculares gratuitos no Mercado Municipal 31 de Janeiro, em Lisboa, no Dia Nacional do Doente Coronário, 14 de fevereiro, e realiza encontro de doentes.

0
1
Partilhas
©TV Europa

A Fundação Portuguesa de Cardiologia (FPC) promove no Dia Nacional do Doente Coronário, 14 de fevereiro, no Mercado 31 de Janeiro-Picoas, em Lisboa, uma ação de rastreios cardiovasculares gratuitos, entre as 9h00 e as 12h00.

O rastreio cardiovascular vai avaliar os principais fatores de risco para as doenças cardiovasculares, que são atualmente a principal causa de morte em Portugal. O rastreio envolve a análise dos níveis de colesterol total e glicémia, a avaliação da pressão arterial, a medição do peso e da altura para calcular o Índice de Massa Corporal (IMC) e ainda é avaliado o perímetro abdominal.

A realização de rastreios cardiovasculares é um dos projetos que a FPC desenvolve anualmente com o objetivo “de sensibilizar a população portuguesa para a importância do controlo dos principais fatores de risco cardiovasculares, a hipertensão arterial, hipercolesterolemia, tabagismo, diabetes, sedentarismo, stress psicossocial e para promover a adoção de estilos de vida mais saudáveis”.

Para Elsa Feliciano, Assessora de Nutrição da FPC, “a realização desta iniciativa de prevenção nos mercados, um espaço cada vez mais na moda, em Lisboa, permite ter contacto com todos os que têm o ‘excelente’ hábito de fazer as suas compras nos mercados municipais e sensibilizar para a prevenção das doenças cardiovasculares”.

A FPC também distribui durante os rastreios, a todos os participantes, “um folheto especificamente desenvolvido para a ocasião com alguns conselhos para a realização de compras mais saudáveis”.

“Atualmente as doenças cardiovasculares são a principal causa de mortalidade entre a população portuguesa, sendo que o ataque cardíaco é responsável pela morte de cerca de quatro mil portugueses todos os anos”, lembra a FPC.

Para a FPC “os rastreios aos fatores de risco cardiovascular podem contribuir para alertar para determinados hábitos e ajudar a aumentar a qualidade de vida do doente”.

Para além do rastreio, a Fundação Portuguesa de Cardiologia assinala o Dia Nacional do Doente Coronário com a realização do 2º Encontro de Doentes Cardíacos em Lisboa, no Porto e em Coimbra, que este ano dedicado aos doentes com Insuficiência Cardíaca.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz