Divulgados resultados do concurso para 500 contratos de investigadores

Concurso Estímulo ao Emprego Científico já selecionou os 500 investigadores a serem contratados. Os resultados divulgados hoje abrangem quatro categorias que cobrem todas as áreas científicas, sendo que mais de metade dos selecionados são mulheres.

0
Trabalho de Laboratório de investigação
Trabalho de Laboratório de investigação. Foto: DR

Os resultados do primeiro Concurso Estímulo ao Emprego Científico – Individual foram hoje divulgados. O concurso vai permitir 500 contratos de trabalho de investigador doutorado em todas as áreas científicas e nas quatro categorias contratuais.

A Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) vai assim financiar 276 contratos de Investigador Júnior, 154 de Investigador Auxiliar, 66 de Investigador Principal e 4 de Investigador Coordenador.

Os investigadores candidatos ao concurso foram selecionados através de um processo de avaliação e classificação realizado por 25 painéis internacionais e coordenado por José Carlos Marques dos Santos.

O número de lugares atribuídos por cada painel científico é proporcional ao número de candidatos avaliados, mantendo-se em todos a mesma taxa de contratos financiados, que corresponde a aproximadamente 12% dos candidatos avaliados.

Foram atribuídos 172 contratos em Ciências Naturais, 95 em Engenharias e Tecnologia, 71 em Humanidade e Artes, 67 em Ciências Sociais, 62 em Ciências Médicas e da Saúde e 33 em Ciências Agrárias e Veterinárias. A distribuição de contratos pelas diferentes categorias teve também em conta o respetivo número de candidaturas.

Dos 500 investigadores agora selecionados, 52% são mulheres e 99 são estrangeiros. Os 20% dos investigadores estrangeiros no total dos selecionados mostra a forte atratividade do país para os investigadores estrangeiros, indicou, em comunicado, a FCT.

Agora vai decorrer o período de audiência prévia. Um período em que os candidatos podem contrapor a sua posição sobre a avaliação. A FCT indicou que os contratos de trabalho devem ser assinados entre os investigadores e as instituições de acolhimento num prazo de 90 dias depois da assinatura dos contratos-programa entre as entidades e a FCT.

O Concurso Estímulo ao Emprego Científico – Individual é um dos instrumentos de financiamento da contratação de investigadores definidos pelo Regulamento do Emprego Científico, lançado em 2017 pela FCT, na sequência da publicação do Decreto-Lei n.º 57/2016.

A próxima edição do concurso deverá decorrer até ao final do ano, conforme o que está previsto no Decreto-Lei n.º 60/2018, indicou ainda a FCT.

O Concurso Estímulo ao Emprego Científico – Institucional, em que os resultados também já são conhecidos vai permitir contratar, também, 400 investigadores.

A FCT indicou que em 2018 “apoia ainda outros mecanismos de Emprego Científico, como a norma transitória do Decreto-Lei n.º 57/2016, no âmbito da qual serão financiados cerca de 2.000 contratos de trabalho.”

Os concursos para a seleção dos investigadores a contratar foram abertos pelas instituições e muitos estão ainda a decorrer, e também os concursos de projetos em todos os domínios científicos 2017, que promove a contratação de cerca de 1.600 investigadores doutorados, através de concursos, estão a ser abertos pelas instituições onde se desenvolvem os projetos. Por seu lado, o financiamento às Unidades de I&D, no processo de Avaliação 2017/2018, inclui também a atribuição de 400 contratos de trabalho para investigadores.

Em todos os casos, os contratos são assinado entre a instituição de acolhimento e o investigador doutorado, cabendo à FCT o financiamento. No total a FCT deverá financiar quase 5.000 contratos no âmbito das iniciativas em curso, em 2018.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!