Eleições Europeias: o que está em jogo?

Tendências numa União Europeia como o antieuropeísmo, antimigrações e um Brexit onde o nevoeiro tem persistido, em debate no Goethe-Institut, em Lisboa, no dia 7 de maio. O tema “Eleições Europeias: o que está em jogo?”

0
Eleições Europeias: o que está em jogo?
Eleições Europeias: o que está em jogo?Tanja Bueltmann, Verena Ringler e Pedro Magalhães. Foto: DR

No meio de tendências crescentes de antieuropeísmo, antimigrações, em pleno Brexit, a União Europeia vai novamente a votos. O momento é por isso adequado e crucial para discutir o que está realmente em risco na Europa atual e apontar pistas sobre qual o caminho a seguir.

Eleições Europeias: o que está em jogo” é o tema que reabre o ciclo de debates Quo vadis, Europa?, do Goethe-Institut. A 7 de maio de 2019, terça-feira, pelas 19h30, o debate conta com a participação de Tanja Bueltmann, historiadora alemã e investigadora de migração, Verena Ringler, consultora austríaca sobre questões estratégicas europeias, e Pedro Magalhães, sociológo português.

Os especialistas vão debater os desafios que a União Europeia terá de enfrentar nos próximos anos, num cenário generalizado de fadiga europeia e populismo crescente em vários Estados-Membro e com a evidência de um Brexit que ainda põe mais questões que soluções mas que já tem consequências na ideia europeia.

O debate tem a moderação de Sandra Monteiro, editora-chefe da edição portuguesa do jornal “Le Monde Diplomatique”. Tem entrada livre e tradução simultânea alemão-português.

Biografias dos participantes

Tanja Bueltmann, da Alemanha, é Professora de História na Universidade de Northumbria em Newcastle upon Tyne com enfoque na investigação sobre migração. Bueltmann, que se autodenomina cidadã europeia, pronunciou-se abertamente a favor da permanência do Reino Unido na União Europeia. Foi membro de “Historians for Britain in Europe” e está publicamente envolvida no “Remain Movement” na Grã-Bretanha. Como alemã que vive na Grã-Bretanha, o seu interesse no Brexit é tanto pessoal como profissional.

Verena Ringler, da Áustria, é diretora da empresa European Commons e curadora da Fundação ERSTE Tipping Point Talks 2019. Ringler concebe e implementa projetos práticos na interface da política e da sociedade, sobretudo para promover a capacidade de ação da Europa Comum. De 2013 a 2018, concebeu o programa europeu da Fundação Mercator alemã, de 2002 a 2006 trabalhou como redatora da revista de política de Washington “Foreign Policy“. Mais tarde, estabeleceu a comunicação da UE em Pristina, no Kosovo, para o Conselho Europeu.

Pedro Magalhães, de Portugal, é doutorado em Ciência Política pela Ohio State University e Investigador Principal do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. A sua área de investigação é a opinião pública e o comportamento eleitoral. É diretor do consórcio PASSDA – Production and Archive of Social Science Data e coordenador da equipa responsável pelas Sondagens ICS/ISCTE.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!