Elementos da GNR e PSP começam a ser vacinados contra a COVID-19

Arranca a vacinação contra a COVID-19 de 10 mil militares da Guarda Nacional Republicana e de 10 mil agentes da Polícia de Segurança Pública. Trata-se de elementos mais expostos a infeção ou que sofrem das comorbilidades listadas pela DGS.

0
Elementos da GNR e PSP começam a ser vacinados contra a COVID-19
Elementos da GNR e PSP começam a ser vacinados contra a COVID-19. Foto: © Rosa Pinto/arquivo

O processo de vacinação contra a COVID-19 nas forças de segurança começa dia 13 de fevereiro, sábado. Nesta fase vão ser vacinados 10 mil militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) e de 10 mil agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP) ao longo das próximas 3 semanas.

Com o início deste processo de vacinação é reconhecido o papel importante que as Forças de Segurança, PSP e GNR, desempenham no combate à pandemia da COVID-19, colocando-as entre as prioridades de vacinação dentro das funções essenciais do Estado.

O planeamento deste processo de vacinação foi elaborado de forma articulada entre a GNR e a PSP, e coordenado pelo Ministério da Administração Interna (MAI).

Elementos a serem vacinados

O MAI indicou que a ordem dos elementos a vacinar foi definida pela Guarda Nacional Republicana e pela Polícia de Segurança Pública, com base em critérios operacionais – priorizando militares e agentes na linha da frente e mais expostos aos riscos do Coronavírus – e também critérios de saúde – com prioridade a elementos que sofrem das comorbilidades/patologias listadas pela Direção Geral de Saúde.

Locais de vacinação

Como exemplo de coordenação entre GNR e PSP, e de forma a aliviar a pressão sobre os serviços de saúde na região de Lisboa e Vale do Tejo, foi montado um centro de vacinação conjunto para os guardas e polícias desta área. Este centro funcionará nas instalações do Quartel de Conde de Lippe, na Ajuda, com 6 elementos do Centro Clínico da GNR e 3 elementos da Cruz Vermelha Portuguesa por cada turno de vacinação.

Noutras regiões do país a vacinação dos militares e agentes será efetuada nos centros de saúde.

Os 10 mil militares que serão vacinados pertencem aos seguintes Comandos:

Lisboa: 715
Setúbal: 723
Porto: 1.086
Viana do Castelo: 373
Braga: 709
Vila Real: 473
Bragança: 380
Coimbra: 535
Aveiro: 842
Viseu: 646
Guarda: 395
Leiria: 579
Santarém: 637
Portalegre: 401
Castelo Branco: 426
Évora: 408
Beja: 427
Faro: 745

Os 10 mil polícias que serão vacinados pertencem aos seguintes Comandos:

Comando Metropolitano de Lisboa: 3815
Comando Distrital de Setúbal: 722
Comando Distrital de Santarém: 237
Comando Metropolitano do Porto: 1.308+335
Comando Distrital de Braga: 297
Comando Distrital de Aveiro: 355
Comando Distrital de Beja: 161
Comando Distrital de Bragança: 116
Comando Distrital de Castelo Branco: 145
Comando Distrital de Coimbra: 306
Comando Distrital de Évora: 118
Comando Distrital de Faro:539
Comando Distrital de Guarda: 101
Comando Distrital de Leiria: 313
Comando Distrital de Portalegre: 119
Comando Distrital de Viana do Castelo: 120
Comando Distrital de Vila Real: 129
Comando Distrital de Viseu: 203
Direção Nacional/Unidade Especial de Polícia/Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna: 627

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!