Estudo revela que 32% das crianças portuguesas tem excesso de peso

Estudo mostra que 32% das crianças, em Portugal, participantes no projeto “Heróis da fruta”, têm excesso de peso. Distrito de Viana do Castelo é recordista com 41,1% de crianças com excesso de peso e com 30,8% de crianças obesas.

0
Estudo revela que 32% das crianças portuguesas tem excesso de peso
Estudo revela que 32% das crianças portuguesas tem excesso de peso. Foto: DR

Foi divulgado hoje um estudo que mostra que, em Portugal 32%, as crianças, entre os 2 e os 10 anos, têm excesso de peso, e destas 14,6% são obesas. O estudo foi realizado APCOI – Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil em parceria com o Instituto de Saúde Ambiental da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa.

O estudo analisou uma amostra de 12.764 alunos dos 626 estabelecimentos de ensino dos 18 distritos e das regiões autónomas dos Açores e da Madeira, que participaram no projeto “Heróis da Fruta”, no ano letivo 2017-2018, e observou as diferenças entre os vários distritos e regiões relativamente ao estado nutricional das crianças.

Distrito do norte do país é recordista em obesidade

No distrito de Viana do Castelo o estudo indicou que 41,1% das crianças têm excesso de peso, ou seja, a maior percentagem de excesso de peso de todas as regiões do país, a seguir vem a Região Autónoma dos Açores com 37,7%.

Logo a seguir à Região Autónoma dos Açores aparece Braga com 37,3%, Região Autónoma da Madeira e Vila Real com 37%, Viseu com 36,7%, Aveiro com 36,2%, Castelo Branco com 35,3%, Bragança com 33,5%, Leiria com 33%, Porto com 32,3%, Santarém com 31,7%, Setúbal com 31,1%, Lisboa com 28,3%, Coimbra e Portalegre com 27,9%, Évora e Guarda com 27,5%, Faro com 26,2% e finalmente, Beja, com uma prevalência de 19% das crianças com peso a mais.

Viana do Castelo foi também a região que registou a maior prevalência de obesidade infantil, com 30,8%, bastante acima do valor registado em Vila Real, com 20,3%, que foi a segunda região com maior percentagem de crianças obesas.

Em outras regiões foram registadas percentagens de alunos com obesidade superior à de alunos com pré-obesidade, nomeadamente, na Madeira com 20%, em Castelo Branco com 18,1% e na Guarda com 15,6% de crianças obesas.

Mário Silva, presidente e fundador da APCOI, referiu: “Há 8 anos, quando lançámos a primeira edição do projeto “Heróis da Fruta”, definimos que um dos nossos primeiros desafios seria travar o aumento da obesidade infantil em Portugal e essa tem sido a nossa principal batalha!”

Mas, para o responsável pela APCOI, “ainda um longo caminho a percorrer para fazer decrescer as atuais e perigosas percentagens de excesso de peso na infância.”

“Este ano letivo queremos ajudar a prevenir a obesidade infantil em mais escolas e por isso, lançamos o desafio aos diretores de agrupamento, aos coordenadores pedagógicos, às equipas de saúde escolar, aos municípios, mas sobretudo aos professores e educadores para se juntarem a nós na maior causa de todas: defender a saúde das nossas crianças”, afirmou Mário Silva.

Projeto com inscrições para o ano letivo 2018-2019

A APCOI indicou que a 8ª edição do projeto “Heróis da Fruta” dirige-se a salas de ensino pré-escolar, a partir dos 2 anos, e a turmas de 1º ciclo do ensino básico. Mas as inscrições estão abertas “a bibliotecas escolares, ATL’s, CATL’s ou outras componentes de apoio familiar que reúnam o mesmo grupo de crianças diariamente, públicos ou privados, sendo apenas necessário um registo gratuito através do endereço www.heroisdafruta.com ou do telefone 214 866 045 até ao dia 12 de outubro de 2018.”

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!