Exportações de carne de bovino da UE para a Coreia foi retomada

Coreia levantou as restrições à importação de carne de bovino e de produtos à base de carne de bovino de alguns Estados-Membros da União Europeia. Dinamarca e dos Países Baixos podem já podem retomar as exportações.

0
Exportações de carne de bovino da UE para a Coreia foi retomada
Exportações de carne de bovino da UE para a Coreia foi retomada. Foto: © Rosa Pinto

Após quase 20 anos, a República da Coreia levantou as suas restrições à importação de carne de bovino e de produtos à base de carne de bovino de alguns Estados-Membros da União Europeia (UE). Os produtores da Dinamarca e dos Países Baixos são os primeiros a poder retomar as exportações.

Cecilia Malmström, comissária responsável pelo comércio, referiu que não basta fazer acordos comerciais, mas após muitos anos de trabalho “os produtores holandeses e dinamarqueses ganham um novo mercado para vender sua carne”.

Para o comissário Vytenis Andriukaitis, responsável pela saúde e segurança alimentar, “este é outro sinal de que os parceiros comerciais reconhecem que a batalha contra a Encefalopatia Espongiforme Bovina (BSE, de Bovine Spongiform Encephalopathy) foi ganha e que a qualidade dos produtos de carne bovina da UE é reconhecida em todo o mundo”.

O comissário da Agricultura, Phil Hogan, espera que “após a confirmação do acesso dos operadores dinamarqueses e holandeses”, não demore muito o acesso “para que os operadores de outros Estados-Membros da UE possam exportar”.

A remoção das restrições comerciais impostas em 2001 em reação ao surto de BSE é um sinal de merecida confiança no sistema de segurança alimentar e controle de saúde animal da UE. Desde 2011, a UE e a Coreia estão vinculadas por um acordo comercial e a Comissão Europeia espera garantir que ambas as partes sejam capazes de realizar todo o potencial desse acordo.

O acordo comercial UE-Coreia ajudou a intensificar as trocas, resolver inúmeros impedimentos comerciais de ambos os lados e aumentar o comércio bilateral de alimentos agroalimentares em 10% ao ano. Agora que as restrições sanitárias à carne bovina dinamarquesa e holandesa foram levantadas, os produtores desses países finalmente poderão aproveitar as reduções tarifárias disponíveis no acordo.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!