#FactCheckSPAIC desvenda principais mitos em torno da asma

Quando se assinala o Dia Mundial da Asma, 5 de maio de 2021, a Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica desvenda alguns dos principais e atuais mitos sobre a doença de asma.

0
#FactCheckSPAIC desvenda principais mitos em torno da asma
#FactCheckSPAIC desvenda principais mitos em torno da asma

Quem sofre de asma não deve fazer exercício. As mulheres devem interromper o tratamento da asma durante a gravidez. Os doentes com asma não devem fazer vacina contra a COVID-19. A asma é uma doença infantil e vai passar com a idade. A asma é uma doença infeciosa. A asma só é controlável com corticosteroides em altas doses. Estes são alguns dos equívocos mais comuns em torno da doença de asma.

A Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC) esclarece:

A verdade é que a asma pode ocorrer em qualquer idade (em crianças, adolescentes, adultos e idosos).

A asma não é uma doença infeciosa, no entanto, infeções respiratórias virais, como a constipação comum e a gripe, podem causar ataques de asma.

Nas crianças a asma está frequentemente associada a alergia mas a asma que começa na idade adulta é menos frequentemente alérgica.

Quando a asma está bem controlada, os asmáticos são capazes de fazer exercício e até praticar desportos de alta competição.

A asma é frequentemente controlável com corticosteroides inalados em baixas doses.

Ao assinalar-se, no dia 5 de maio, o Dia Mundial da Asma de 2021, que este ano tem como tema “Descobrindo os Equívocos sobre a Asma”, em que apela a que se faça uma reflexão sobre os mitos e conceitos errados amplamente difundidos a respeito da asma e que impedem os asmáticos de beneficiar dos grandes avanços que têm ocorrido no tratamento da sua doença, a SPAIC lançou o desafio a três profissionais de saúde para que possam esclarecer a população acerca de alguns destes principais mitos sobre a doença. Assim, o #FactCheckSPAIC vai estar disponível na página de Facebook da SPAIC.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!