Fátima: Concerto comemorativo da morte de São Francisco Marto

Ensemble Lusiovoce com concerto “Inspiração do Canto Gregoriano”, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário, em Fátima. O concerto que comemora o centenário da morte de São Francisco Marto, realiza-se a 7 de abril, às 15h30.

0
Fátima: Concerto comemorativo da morte de São Francisco Marto
Fátima: Concerto comemorativo da morte de São Francisco Marto. Foto: DR

O concerto comemorativo do centenário da morte de Francisco Marto “Inspiração do Canto Gregoriano” pelo Ensemble Lusiovoce, com acompanhamento ao órgão por Sérgio Silva e direção de Clara Alcobia Coelho, tem lugar na Basílica de Nossa Senhora do Rosário, dia 7 de abril, às 15h30, com entrada livre.

A música selecionada para este concerto assenta em três pilares de grande significado: a predominância de textos de devoção mariana, que aqui ocupam especial destaque; a simplicidade e ancestralidade do canto gregoriano como símbolo direto da infância e inocência de Francisco Marto; e a inclusão de música deste século, como sentida homenagem dos fiéis do nosso tempo.

O Grupo Vocal Lusiovoce, que neste concerto se apresenta maioritariamente na sua formação de vozes femininas, tem direcionado a sua atividade principal para a interpretação de música moderna. Executa frequentemente programas dedicados a temas específicos, como a composição portuguesa moderna e contemporânea, as diversas expressões da relação entre música e literatura, a contraposição entre novo e antigo.

O Grupo tem colaborado com alguns dos principais festivais de música nacionais, como o Festival Cistermúsica de Alcobaça, o Festival de Vila do Conde, o Festival de Órgão de Santarém, o Festival Estoril Lisboa, Festival de Órgão da Madeira e na temporada de concertos da Basílica de Mafra. De outras apresentações em palcos nacionais destacam-se execuções de repertório sacro, como a Cantata St. Nicholas, de Benjamin Britten, e obras de Händel e Vivaldi no Teatro S. Carlos.

A maestrina Clara Alcobia Coelho fez os estudos superiores na Escola Superior de Música de Lisboa, nas áreas de Formação Musical e Direção Coral. Concluiu o mestrado em Direção Coral em 2010. Com o Coro Gulbenkian, foi responsável pela preparação musical de vários programas.

No Festival “Les Musicalles de Grillon” Clara Alcobia Coelho foi maestrina do Coro de 2006 a 2016. Dirige desde 2010 o Ensemble Lusiovoce. Com agrupamentos da ESML, dirigiu a ópera Páride ed Helena de Gluck no Teatro São Luís, bem como muitos outros concertos e audições de música coral e vocal de câmara.

Integra o Coro Gulbenkian desde 1997 e colaborou também com outros agrupamentos. Recentemente, destaca-se a direção da estreia em versão encenada de Hummus, de Zad Moultaka, em Lisboa e em Londres, com a companhia Opera Lab Europe, e a direcção do concerto de Laureados e Gravação do Prémio MUSA – Concurso de Composição. É docente, desde 2001 na Escola Superior de Música de Lisboa e na Academia Nacional Superior de Orquestra.

O organista Sérgio Silva é mestre em música, pela Universidade de Évora. Começou por estudar órgão no Instituto Gregoriano de Lisboa, sob a orientação de João Vaz, na disciplina de órgão, e de António Esteireiro em acompanhamento e improvisação. Como concertista, apresenta-se regularmente, tanto a solo como integrado em diversos agrupamentos nacionais de prestígio, tendo atuado em Portugal, Espanha, Itália, Inglaterra, França, Alemanha e Macau. Enquanto investigador, tem realizado várias transcrições modernas de música antiga portuguesa. Atualmente é docente de órgão no Instituto Gregoriano de Lisboa e na Escola de Música Sacra de Lisboa, e é também organista titular da Basílica da Estrela e da Igreja de São Nicolau, em Lisboa.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!