FCT atribui 1350 bolsas de doutoramento em 2019

Fundação para a Ciência e a Tecnologia indica que vai conceder 1350 bolsas de doutoramento no seguimento do concurso de Atribuição de Bolsas de Doutoramento 2019. Este ano são atribuídas mais 400 bolsas em comparação com o Concurso de 2018.

0
Trabalho em laboratório
Trabalho em laboratório. Foto: DR

A Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) divulgou ontem que vai atribuir 1350 bolsas no âmbito do concurso para a Atribuição de Bolsas de Doutoramento 2019. No concurso foram avaliadas 3333 candidaturas, e assim a taxa de aprovação global das bolsas foi de 40,5%.

As bolsas cobrem todas as áreas científicas e destinam-se ao desenvolvimento de planos de trabalho de investigação para a obtenção do grau académico de doutor, através de Programas de Doutoramento em Universidades portuguesas ou estrangeiras. A seleção dos candidatos teve em conta o mérito do candidato, o mérito do plano de trabalhos e o mérito da instituição de acolhimento e orientadores.

Os candidatos têm agora acesso aos comentários que justificam a classificação atribuída à sua candidatura e dispõem até 10 dias úteis para, em sede de audiência prévia, apresentarem eventuais argumentos junto do painel de avaliação.

As candidaturas foram avaliadas por 36 painéis científicos que classificaram as candidaturas e fizeram a seriação no painel. Após esta classificação e seriação, a equipa de Coordenação Científica do Concurso definiu as linhas de corte em cada painel, tendo em conta a respetiva procura e as orientações de política científica para Portugal no contexto Europeu (“Higher Education, Research and Innovation in Portugal – Perspectives for 2030”).

Do total das bolsas atribuídas, 77% vão ser integralmente realizadas em Portugal, 18% vão ser realizadas em Portugal e parte no estrangeiro e 5% serão realizadas integralmente no estrangeiro. Dos candidatos selecionados, 89% têm nacionalidade portuguesa.

No total foram atribuídas bolsas a candidatos de Portugal e de mais 31 países, destacando-se os de nacionalidade brasileira com 62 bolsas, os italianos com 26 bolsas, os iranianos com 10 bolsas e os de nacionalidade espanhola com 8 bolsas. As mulheres representaram 59% dos candidatos selecionados e os homens 41%.

As bolsas atribuídas neste concurso juntam-se às cerca de 250 bolsas atribuídas nos Programas de Doutoramento financiados pela FCT e ainda em curso, bem como as bolsas atribuídas noutros âmbitos, como das parcerias internacionais ou de programas específicos. Ao todo a FCT espera atingir as 1900 bolsas de Doutoramento a conceder em 2019.

A FCT indicou que o número de bolsas de doutoramento atribuídas anualmente têm aumentado sistematicamente desde 2013. Este aumento reconhece a importância da formação avançada no sistema científico nacional como fonte de capacitação, rejuvenescimento e dinamismo.

O próximo Concurso para a Atribuição de Bolsas de Doutoramento será aberto em 2020, indicou a FCT, e que “como nos últimos dois concursos, o período de candidatura irá decorrer durante o primeiro trimestre do ano, para que os resultados estejam disponíveis antes do início do ano letivo”.

Informações sobre o Concurso para a Atribuição de Bolsas de Doutoramento 2019

Período de candidaturas: 28 de fevereiro a 29 de março
Total de candidaturas submetidas: 3397
Total de candidaturas válidas e avaliadas: 3333
Avaliadores envolvidos: 330 (distribuídos em 36 painéis)
Total de bolsas a atribuir: 1350

Dados relativos a bolsas com proposta favorável de financiamento:

Bolsas em Portugal: 1037 correspondendo a 77%
Bolsas mistas: 249 ou seja 18%
Bolsas no estrangeiro: 64 ou 5%

Distribuição por género: Homens: 552, correspondendo a 41% e Mulheres: 798 correspondendo a 59%.
Distribuição por nacionalidade: 1205 portugueses, correspondendo a 89% e 145 estrangeiros a 11%.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!