Feira Internacional do Norte: Bragança valoriza caça, pesca e produtos endógenos

Bragança é ponto de encontro para a caça, pesca e castanha, com a 18ª edição da Feira Internacional do Norte - Norcaça, Norpesca & Norcastanha, de 31 de outubro a 3 de novembro. Quatro dias com um grande programa de atividades.

0
Feira Internacional do Norte: Bragança valoriza caça, pesca e produtos endógenos
Feira Internacional do Norte: Bragança valoriza caça, pesca e produtos endógenos

A Feira Internacional do Norte – Norcaça, Norpesca & Norcastanha, que vai na sua 18ª edição, é um dos mais importantes certames da região de Trás-os-Montes. Com um programa rico e interventivo na valorização do património cinegético e endógeno de Bragança, o afamado certame decorre de 31 de outubro a 3 de novembro.

O Município de Bragança, enquanto promotor do certame, delineou um programa intensivo e aprofundado nas matérias da Caça, da Pesca e da Castanha, contando, para isso, com o envolvimento de mais de 50 entidades locais, nacionais e internacionais.

No reforço da valorização do património natural e cinegético, no dia inaugural da Feira Internacional do Norte, 31 de outubro, é realizado, às 14h00, o XII Fórum Internacional dos Países Produtores de Castanha e o Seminário Norcaça/Norpesca, às 21h30. Encontros destinados ao debate e ao pensamento sobre as três maiores temáticas do certame: A Prevenção da Peste Suína Africana, a Gestão da Caça Maior na Região Transmontana e “Zonas de Pesca Lúdica do NE de Portugal: da Experiência Adquirida aos Desafios Futuros”.

Hernâni Dias, presidente da Câmara Municipal de Bragança, afirmou, citado em comunicado, que “a caça, a pesca e a castanha são produtos muito importantes para Bragança. De notar que somos responsáveis por 85% da produção nacional de castanha. Desta produção, 70 a 80% destina-se a mercados externos. É um produto que representa um valor económico de 100 milhões de euros para a região e, naturalmente, com muita importância para o concelho”.

O autarca acrescentou: “Somos a Capital da Castanha e esta iniciativa tem como objetivo promover, a nível nacional e internacional, não só este recurso tão valioso, mas também a caça e a pesca, dois setores com dimensão considerável na nossa economia.”

“A par da promoção destes produtos é fundamental acompanhar os novos desafios que se colocam a estas áreas e, portanto, a Feira Internacional do Norte, tem também como objetivo reunir, em Bragança, agentes do setor para que seja possível refletir sobre o futuro sustentável desta economia”, concluiu Hernâni Dias.

Uma feira com atividades para todos

No domínio das pescas e da caça destacam-se as Provas de Santo Huberto, as Provas de Caça Prática, Demonstrações de Pesca, Montaria ao Javali, Largada de Perdizes e Faisões, Convívio de Pesca de Margem, e a Exposição de Fauna Viva de Espécies Cinegéticas.

Para além da Caça, Pesca e da Castanha há atividades para toda a família, tais como: o Passeio Micológico, acompanhado por um guia especializado, no dia 2 de novembro, sábado, e as Demonstrações Gastronómicas, diariamente, contando com: Mini-Chef Maria – vencedora da primeira edição do Masterchef Júnior Portugal, Chef Flávio Gonçalves e Maria do Carmo, Chef Eurico Castro, Chef António e Formandos do IEFP e pela cozinha do Restaurante Panorama de Macedo de Cavaleiros.

Os mais novos não foram esquecidos e as brincadeiras não faltam, com o Espaço de Animação Infantil, um lugar cheio de atividades para as crianças dos 3 aos 10 anos, com vigilância permanente, garantindo a maior segurança para pais e filhos. Outra atração que promete encher o Nerba de gargalhadas e sorrisos é o “Ouriço de Contos”, no dia 2 de novembro, sábado, numa sessão de leitura de histórias para os mais novos.

A 18.ª Feira Internacional do Norte tem um programa com iniciativas diversificadas durante os quatro dias. De destacar a tradicional Passagem de Modelos, os Concursos de Quadras Populares de S. Martinho, Pintura, Fotografia, os Concursos da Castanha da Terra Fria e Doces de Castanha e a demonstração de apanha mecânica da castanha. Haverá também uma Exposição de Elementos Escultóricos, executados por IPSS’s, IEFP e alunos dos três Agrupamentos de Escolas do Concelho e da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Bragança (IPB).

Os visitantes vão poder ainda visitar a Exposição e Demonstrações de Cetraria, o Espaço de Educação Ambiental, a Exposição de Máquinas Agrícolas, a Praça da Restauração e a Zona Lounge.

O domingo, 3 de novembro, é destinado à Natureza e ao Desporto

No dia de encerramento da 18.ª Feira Internacional do Norte, 2 de novembro, as propostas passam por uma série de atividades desportivas: pela manhã, a Maratona Ibérica da Castanha, a maior prova de ciclismo BTT da região transmontana, que já tem a confirmação de mais de 450 betetistas (mas ainda faltam duas semanas para o término das inscrições).

Esta prova/passeio reserva aos seus participantes, tanto no percurso curto de 35km como no longo de 60km, paisagens de cortar a respiração e passagens por algumas das mais míticas aldeias de Bragança, numa incursão por entre soutos e caminhos rurais que levarão os visitantes ao lado mais “selvagem” do concelho.

Durante a tarde, haverá lugar para a Gincana de Tratores Agrícolas, tornando este evento representativo, também, do meio rural, na sua vertente mais recreativa.

Uma Semana Gastronómica de Caça, Pesca & Castanha

A partir do dia 25 de outubro e até dia 3 de novembro, decorre a Semana Gastronómica com o apoio de 18 restaurantes locais que se associam à divulgação da castanha, pesca e caça, privilegiando nas suas ementas pratos confecionados com estes produtos.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!