Hackers ‘do bem’ vão ter desafio de cibersegurança em Lisboa

Estudantes universitários vão competir na deteção de vulnerabilidades, em ambiente de laboratório, numa rede e infraestrutura criada para o efeito pela Multicert. A IV edição do Secthon decorre, em Lisboa, no dia 27 de outubro. (Correção: o evento foi adiado).

0
Hackers ‘do bem’ vão ter desafio de cibersegurança em Lisboa
Hackers ‘do bem’ vão ter desafio de cibersegurança em Lisboa. Foto: Rosa Pinto

Um desafio de cibersegurança para estudantes universitários em Portugal, organizado pela Multicert, decorre em Lisboa, na Câmara de Comércio, no dia 27 de outubro, entre as 9h00 e as 18h45.

O Secthon que já vai na IV edição tem como objetivo promover e incentivar o white hacking ou ethical hacking, ou seja, a formação de hackers “do bem”, em que o conhecimento seja posto ao serviço da defesa das comunidades, empresas, serviços e indivíduos.

A competição desenvolve-se em modelo hackathon, em que às provas são aplicadas técnicas de pentesting (ciberataque). O objetivo das provas é detetar vulnerabilidades em ambiente de laboratório, numa rede e infraestrutura criada para o efeito pela Multicert. Trata-se de uma competição de Segurança, “em que os alunos implementam serviços e os defendem durante os ataques da Multicert.”

Durante a prova os especialistas vão lançar desafios às equipas dos estudantes participantes que, em paralelo, vão respondendo a mini desafios em modelo capture-the-flag que possibilitam a conquista adicional de pontos.

A iniciativa Secthon permite também formar e identificar talentos, numa das áreas, a cibersegurança, muito carente de especialistas no mercado.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!