Hovione entra no capital do iBET e cria colaboração estratégica

Entrada da Havione no capital do Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica vai reunir conhecimento sobre desenvolvimento de medicamentos e biologia celular e biologia de vírus. Desenvolvimento de biofármacos como terapêuticas inovadoras.

0
Hovione entra no capital do iBET e cria colaboração estratégica
Hovione entra no capital do iBET e cria colaboração estratégica. Foto: © Rosa Pinto

A multinacional da indústria farmacêutica Hovione entra no capital do iBET – Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica, depois de em 1989 ter sido associada fundadora do instituto português sediado em Oeiras.

No sentido de alargar e aprofundar as suas áreas de investigação e desenvolvimento em novas terapias de elevado potencial, a Hovione decidiu apoiar-se no conhecimento existente nas universidades e na comunidade científica em Portugal, refere comunicado das duas entidades

A Hovione é reconhecida mundialmente no desenvolvimento de processo e na produção de medicamentos produzidos por síntese química. Nos últimos 6 anos, esteve envolvida no desenvolvimento de 24 dos 273 medicamentos aprovados pelo regulador de medicamentos norte-americano.

Numa procura permanente por mais conhecimento a Havione pretende, através da parceria com o iBET e de forma abrangente com a comunidade científica nacional, alargar e aprofundar as suas áreas de investigação e desenvolvimento em novas terapias de elevado potencial.

Com o iBET a Hovione passa a ter acesso a novas fronteiras da ciência e da tecnologia, a que não é alheio o impacto provocado pela pandemia de COVID-19 na aceleração do progresso científico. Neste contexto o objetivo da parceria entre as duas entidades “é reunir conhecimento em áreas de ponta e complementares para criar uma forte inovação industrial em campos terapêuticos novos”.

Para as duas entidades “o desafio não é trivial e irá exigir mais do que a combinação do conhecimento, competências e capacidades do iBET e da Hovione” refere o comunicado.

“Congratulamo-nos com o retorno da Hovione ao iBET. Procurando sempre reforçar o I&D dos nossos associados, esta importante parceria com a Hovione permitirá conjugar competências científicas complementares e potenciar o desenvolvimento de biofármacos, hoje essenciais para a qualidade em Saúde. Só com uma sólida aposta na área dos biológicos e terapias avançadas e de precisão em Portugal se conseguirão desenvolver novas competências e tecnologias de suporte à produção destes produtos inovadores” disse Paula Alves, CEO do iBET, citada em comunicado.

Para Guy Villax, CEO da Hovione, “a parceria com o iBET abre um novo capítulo na história da Hovione”. O CEO referiu: “Vamos reunir o nosso conhecimento da química, de tecnologias de ponta, do mercado e do FDA americano com o conhecimento do iBET em biologia celular, biologia de vírus e em bio-processamento, entre outras áreas. Se o século XX foi o século da química, o século XXI é o da biologia. Os cientistas do iBET têm construído conhecimento profundo e invulgar, vamos agora trabalhar em conjunto no sentido de transformar esse conhecimento em inovação industrial”.

Também Manuel Carrondo, Vice-Presidente, iBET, esclareceu: “Como a Hovione foi associado fundador do iBET, tive o privilégio de conhecer o investigador e empresário invulgar que foi o Engº Ivan Villax, aberto sobre o mundo onde a Hovione atua desde o início da sua atividade. A experiência de colaboração internacional e as competências complementares que a Hovione e o iBET criaram nas duas décadas e meia em que seguiram caminhos paralelos potenciam uma colaboração muito frutífera”.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!