Humor dos PaGAGnini e dança contemporânea da Plataforma Displaced em Leiria

Festival Música em Leiria que vai na 37ª edição recebe no dia 30 e 31 de março, no Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria, o quarteto de cordas PaGAGnini e a dança contemporânea e o flamenco da Plataforma Displaced.

0
Humor dos PaGAGnini e dança contemporânea da Plataforma Displaced em Leiria
Humor dos PaGAGnini e dança contemporânea da Plataforma Displaced em Leiria. Foto: DR

O quarteto de cordas PaGAGnini traz até ao 37º Festival Música em Leiria (FML) o seu humor em forma de música, num fim-de-semana pela cidade do Lis que contará ainda com dança contemporânea e o flamenco da Plataforma Displaced.

Os PaGAGnini apresentam o seu (des)concerto no sábado, dia 30 de março, a partir das 21h30, no Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria, no mesmo palco onde, no dia seguinte, 31 de março, às 18h00, a Plataforma Displaced estreia em primeira mão o seu espetáculo Iberofonía, que junta flamenco e dança contemporânea no mesmo palco.

O grupo PaGAGnini, várias vezes premiado internacionalmente, reúne quatro músicos conceituados para apresentar em Leiria um espetáculo que reúne musica, loucura e muito humor. O quarteto de cordas leva a palco alguns dos momentos mais marcantes da história da música clássica, numa viagem alucinante partindo de uma fusão de estilos que junta Mozart, Vivaldi, U2, SWarasate, Manuel de Falla e Paganini, proporcionando um “desconcerto” que reinventa a forma de criar e interpretar um recital de música clássica.

Humor dos PaGAGnini e dança contemporânea da Plataforma Displaced em Leiria
Humor dos PaGAGnini e dança contemporânea da Plataforma Displaced em Leiria. Foto: DR

A Plataforma Displaced, um projeto conterrâneo dos PaGAGnini, reúne bailarinos e coreógrafos de várias nacionalidades – portuguesa, espanhola, brasileira – que garantem performances de elevada qualidade. Em estreia absoluta nos palcos Ibéricos estará a peça 23:59 e Iberofonía, que nasce da união entre estilos aparentemente opostos, que se traduzem em duas linguagens de dança aparentemente muito diferentes, a dança contemporânea e o flamenco.

Humor dos PaGAGnini e dança contemporânea da Plataforma Displaced em Leiria
Humor dos PaGAGnini e dança contemporânea da Plataforma Displaced em Leiria. Iberofonía. Foto: DR

As intérpretes, Joana Brito e Eva Manzano, nascida cada uma de um lado da Península, retratam em cena as suas raízes, as afinidades e incompatibilidades das duas identidades, num diálogo sobre a vida, sobre o que sentem, sobre o que as move.

De 23 de março a 25 de abril, naquela que será a sua edição mais ampla de sempre, o FML leva 15 espetáculos (10 de entrada gratuita) de música clássica, bossa nova, jazz e dança a 10 concelhos do distrito: Leiria, Marinha Grande, Batalha, Porto de Mós, Pombal, Ansião, Alvaiázere, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos e Pedrógão Grande. Além de PaGAGnini e Plataforma Displaced, o programa conta com os nomes de Mário Laginha e Pedro Burmerster, Ivan Lins, Luís Figueiredo, André Gaio Pereira, Francisco Sasseti, Danças Ocultas ou Trio Pangea, entre os grupos e artistas que marcam presença no FML 2019.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!