IBM apresenta em Portugal robô com as capacidades cognitivas

IBM apresentou o NAO, um pequeno robô humanoide com as capacidades cognitivas da IBM Watson. O robô consegue manter uma conversa em linguagem natural e tem capacidade de aprender.

0
Robô NAO
Robô NAO. Foto: © DR

As capacidades do robô NAO podem oferecer à indústria e às empresas condições para que estas se tornem mais competitivas e tomem decisões de negócio mais assertivas. O robô foi apresentado em Portugal pela IBM e permitiu diversas experiências que demonstraram a sua capacidade cognitiva.

O NAO incorpora a potência dada pela plataforma cognitiva IBM Watson. “Esta plataforma representa uma nova era da computação onde os sistemas têm a capacidade de entender o mundo da mesma forma que os seres humanos e fazem-no através dos sentidos, da aprendizagem e da experiência”, refere a IBM em comunicado.

Mas a plataforma IBM Watson vai mais longe e permite ler e compreender “em linguagem natural o significado e o contexto da informação para rapidamente encontrar informações relevantes, mesmo entre dados não estruturados”.

Em face da enorme quantidade de dados que é gerada diariamente em qualquer área, “o que irá diferenciar as organizações é a capacidade destas em compreender, analisar e tirar partido dos dados que são gerados diariamente”, referiu António Raposo de Lima, Presidente da IBM Portugal.

As empresas que começarem desde já a recorrer “à computação cognitiva terão uma vantagem competitiva muito relevante”, pois “através da computação cognitiva, será possível adicionar ao negócio digital, inteligência digital”.

A IBM coloca a plataforma IBM Watson ao serviço das organizações, dado que as suas “capacidades podem ser integradas em qualquer produto, serviço, processo ou sistema digital, o que significa que podemos adicionar a qualquer coisa digital algo de cognitivo, algo de pensante”, esclareceu o presidente da IBM Portugal.

As capacidades da IBM Watson estão disponíveis para as empresas a partir da cloud, e um dos exemplos é através da utilização de robôs, como o NAO que ser aplicado em diversas áreas como a saúde, o turismo, a banca ou a educação. Uma das aplicações do NAO é na indústria da hotelaria em que IBM e os hotéis Hilton Worldwide têm em curso um projeto-piloto, em que o robô se designa por Connie.

O robô Connie assuma funções como um concierge: dá recomendações aos hóspedes sobre atrações e locais turísticos mais próximos; restaurantes e características do hotel e responde a perguntas dos hóspedes.

Com recurso a APIs da IBM Watson o Connie trabalha como elemento de equipa da receção do hotel ajudando a personalizar a experiência do cliente.

Na indústria da banca, a IBM tem uma parceria com o banco japonês SoftBank onde é utilizado outro robô com as capacidades da IBM Watson. Neste caso o robô auxilia os clientes a tomar decisões mais informadas sobre as aplicações financeiras.

Atualmente a computação cognitiva é já uma realidade, e pode ser utilizada para dar resposta a muitas das questões em várias áreas de atividade, seja na hotelaria, nos hospitais, nos bancos, no comércio, na segurança, na consultoria e em muitas outras.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!