Investigadora portuguesa ganha bolsa europeia com projeto de energia solar

Isabel Maria Mercês Ferreira ganha bolsa do Conselho Europeu de Investigação com projeto de sistema integrado de energia solar. A investigadora da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa está entre os 55 beneficiários de 8,25 milhões de euros.

0
Investigadora portuguesa ganha bolsa europeia com projeto de energia solar
Investigadora portuguesa ganha bolsa europeia com projeto de energia solar. Foto: © Rosa Pinto

O Conselho Europeu de Investigação (ERC, sigla do inglês) selecionou Isabel Maria Mercês Ferreira, investigadora na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, com o projeto INSOLENSYS, um sistema integrado de energia solar, para beneficiar de uma bolsa de apoio.

A investigadora portuguesa faz parte do grupo de 55 investigadores a serem financiados com um total de 8,25 milhões de euros, através do regime de subvenções “Prova de Conceito”. Cada investigador é financiado com um montante de 150.000 euros, para a explorar o potencial comercial e societal dos seus resultados de investigação.

Estas novas subvenções são financiadas através do programa Horizonte 2020, o programa de investigação e inovação da UE de 2014 a 2020.

Entre os diversos projetos consta um novo teste de baixo custo para COVID19, a compartilha conhecimentos culturais para resolver conflitos, uma maneira de ajudar a desenvolver novos medicamentos para tratar a cegueira e melhorias adicionais em uma tecnologia de produção de energia limpa.Conse

As bolsas de prova de conceito (PoC) do ERC podem ser usadas para explorar oportunidades de negócios, preparar pedidos de patentes ou verificar a viabilidade prática de conceitos científicos.

Mariya Gabriel, Comissária Europeia para a Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude, afirmou: “As bolsas de Prova de Conceito, atribuídas hoje pelo Conselho Europeu de Investigação, demonstram como os resultados da investigação de fronteira podem ser aplicados para criar inovações que beneficiem sociedade e indústria”.

O presidente do ERC, Jean-Pierre Bourguignon, comentou: “Parabéns a todos os vencedores! O ERC tem o prazer de apoiar investigadores que trabalham em muitas e diferentes áreas, que levam suas descobertas científicas para mais perto do mercado e das necessidades da sociedade. A investigação de fronteira é a base que gera inovação em muitas formas, não apenas tecnológicas, que por sua vez podem impactar positivamente a sociedade.”

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!