Laboratório de Realidade Virtual de topo é inaugurado em Vila Real

Laboratório de realidade virtual localizado em Vila Real, na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, é o mais avançado da Península Ibérica. O MASSIVE Virtual Reality Laboratory vai permitir estudar a estimulação dos cinco sentidos.

0
1
Partilhas
Realidade Virtual
Realidade Virtual. Foto: Rosa Pinto/arquivo

O MASSIVE Virtual Reality Laboratory está localizado na Escola de Ciência e Tecnologia (Polo I) no campus da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), em Vila Real. O Novo Laboratório de Realidade Virtual do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) é inaugurado, dia 18 de setembro, pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

O Laboratório, que representa um investimento de cerca de 700 mil euros, é o mais avançado da Península Ibérica, dado que, ao contrário dos restantes laboratórios de realidade virtual que apenas privilegiam o sentido da visão e da audição, o MASSIVE Virtual Reality Laboratory distingue-se por estudar a estimulação dos 5 sentidos em aplicações de Realidade Virtual, não só no que diz respeito à investigação fundamental, mas também a um nível aplicacional.

O INESC TEC indicou que “o fator diferenciador do MASSIVE está na produção de soluções de realidade virtual multissensorial que permitem criar ambientes mais credíveis e eficazes em áreas como a educação, treino e certificação, indústria, turismo ou saúde.”

O laboratório está organizado em quatro espaços: sala experimental, sala experimental multissensorial, sala de controlo e sala de questionários, um laboratório que está dotado com as mais recentes tecnologias na área da Realidade Virtual.

Maximino Bessa, investigador do Centro de Sistemas de Informação e Computação Gráfica do INESC TEC, docente na UTAD e responsável pelo laboratório, referiu que “o objetivo é tornar o laboratório um espaço aberto à colaboração com a comunidade académica e industrial”, e acrescentou: “Pretendemos apoiar a competitividade da economia recorrendo às soluções tecnológicas de que dispomos.”

O MASSIVE Virtual Reality Laboratory tem em desenvolvimento o projeto HDR4RTT “para investigar e desenvolver novos algoritmos para imagens de elevada gama dinâmica (HDR) para seguir e exibir de forma robusta, em tempo real, vários objetos em condições extremas de iluminação”. O projeto é cofinanciado pelo Office of Naval Research, uma agência do Departamento de Defesa dos Estados Unidos da América.

Outro dos projetos em desenvolvimento é o DouroTUR, um projeto que pretende “colmatar o fosso existente entre as potencialidades do Douro e o seu desenvolvimento, maximizando o papel do turismo na estimulação da economia local, sob uma perspetiva sistémica e holística.”

A linha de investigação FOUREYES relativa ao projeto TEC4GROWTH, também em desenvolvimento, “tem como objetivo facilitar a captura, criação, transformação, distribuição e acesso a conteúdos audiovisuais de uma forma personalizada, imersiva e interativa.”

A criação do laboratório envolveu um financiamento de 700 mil euros por parte da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) através do projeto MASSIVE – Multimodal Acknowledgeable multiSenSory Immersive Virtual Environments e pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional através do projeto ‘TEC4Growth – Pervasive Intelligence, Enhancers and Proofs of Concept with Industrial Impact’ enquadrado no programa NORTE2020 no âmbito do plano PORTUGAL2020.

A inauguração do laboratório é feita pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e reúne também o Reitor da UTAD, António Fontainhas Fernandes, o presidente do INESC TEC, José Manuel Mendonça, e vários representantes da indústria e bem como potenciais utilizadores do laboratório.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz