Líderes europeus consideram morte de Mário Soares perda para a Europa

Líderes europeus têm vindo a manifestar-se pela morte de Mário Soares. Declarações enviadas às autoridades portuguesas e colocadas na Web indicam ser uma perda para a Europa.

0
1
Partilhas
Líderes europeus consideram morte de Mário Soares perda para a Europa
Líderes europeus consideram morte de Mário Soares perda para a Europa. François Hollande. Foto: © TV Europa

François Hollande, Presidente da República francesa, indica que “com o desaparecimento de Mário Soares, a democracia portuguesa perde um de seus heróis, a Europa um de seus grandes líderes e a França, que o acolheu como exilado durante a ditadura de Salazar, um amigo de sempre”.

François Hollande refere ainda que “a luta pela liberdade e justiça guiou a sua vida. Ele (Mário Soares) teve a coragem de defender o seu ideal socialista em circunstâncias particularmente difíceis. O seu nome ficará para sempre associado à Revolução dos Cravos, mas também à construção europeia, ele foi um dos artesãos mais comprometidos”.

“Primeiro-ministro duas vezes nos anos 1970 e 1980, ele levou que Portugal aderisse à Comunidade Económica Europeia em 1986. Presidente da República de Portugal durante dez anos, ele encarnou com François Mitterrand e Helmut Kohl o grande impulso europeu”.

O Presidente francês conclui referindo que “o percurso (de Mário Soares), as suas lutas, a sua relação pessoal com o nosso país (a França) lembra-nos a profundidade dos elos entre a França e Portugal. Em nome de todos os franceses, apresento as minhas condolências à sua família, seus parentes e ao povo português”.

Mariano Rajoy, Presidente do Governo espanhol refere, dirigindo-se ao Primeiro-Ministro português: “Em nome do Governo de Espanha e em meu nome próprio desejo apresentar os nossos mais sentidos pêsames pelo falecimento de Mario Soares, que foi Primeiro-Ministro e Presidente da República Portuguesa”.

Mariano Rajoy indica: “O Dr. Mario Soares foi uma figura chave na história política portuguesa e europeia, tanto pela sua contribuição na transição pacífica da democracia portuguesa, como pelo seu incansável trabalho em prole da adesão de Portugal às Comunidades Europeias, cujo trigésimo aniversário comemorámos o ano passado”.

“Permita-me também que honre a sua decidida ação no reforço das relações entre os nossos países e a sua inestimável contribuição pelas Cimeiras bilaterais, mecanismo privilegiado da nossa cooperação”, e Mariano Rajoy conclui referindo: “Peço que estenda as nossas condolências aos filhos do Dr. Soares, a toda a sua família e ao povo de Portugal”.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz