Marcelo lamenta morte de Leonard Cohen

Leonard Norman Cohen, 1934 - 2016, escritor, poeta, cantor e compositor, nasceu no Canadá, em Montreal, de família judia de origem polaca. Presidente da República lamenta a morte de um homem que trouxe dignidade literária às canções.

0
1
Partilhas
Marcelo lamenta morte de Leonard Cohen
Marcelo lamenta morte de Leonard Cohen. Foto: Rama

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, em nota publicada no sítio Web da Presidência, “manifesta pesar pela morte de Leonard Cohen”, referindo que “poucos trouxeram tanta dignidade literária às canções como Cohen, romancista, poeta, trovador, homem espiritual. E poucos deram às canções tanta densidade, melancolia, exultação”.

O Presidente refere ainda que “os portugueses sempre gostaram dele, e Cohen tocou várias vezes no nosso país, a última das quais em 2012. Pudemos por isso agradecer-lhe, sem sabermos que nos estávamos a despedir”.

Leonard Cohen passou várias vezes por Portugal, tendo em 18 de fevereiro de 1985 atuado no Pavilhão Dramático de Cascais, onde apresentou o álbum ‘Various Positions’, em 7 de junho de 1988 atuou no Coliseu dos Recreios em Lisboa, em 19 de julho de 2008 regressou a Portugal para atuar no Passeio Marítimo de Algés, em 30 de julho de 2009 foi a vez de atuar no Pavilhão Atlântico em Lisboa, onde voltaria a 10 de setembro de 2010, e na sua última atuação em Portugal a 7 de outubro de 2012, onde apresentou o álbum ‘Old Ideas’.

Leonard Cohen, ao longo da sua vida, cruzou com sabedoria vários ramos das artes e das letras. Apesar de não ter começado como cantor, a música esteve sempre presente e já aos 17 anos, logo que entrou para a Universidade McGill de Montreal, formou um trio de música country e começou as escrever poemas.

O primeiro livro de poesia foi publicado em 1956 com o título ‘Let Us Compare Mythologies’, e em 1961 o segundo livro com o título ‘The Spice Box of Earth’, ambos com grande projeção internacional e que lhe deram fama e reconhecimento.

O Leonard Cohen viajou pela Europa tendo escolhido a ilha grega Hidra, onde viveu com Marianne Jensen e o filho Axel. Em 1966 mudou-se para os Estados Unidos e deu início a uma carreira como compositor.

The Favorite Game’ é o título do primeiro romance que publicou em 1963. Um ano mais tarde, em 1964, publicou o livro de poesias ‘Flowers for Hitler’, e em 1966 o segundo romance ‘Beautiful Losers’. Em 2011 veio a ser galardoado com o Prémio Príncipe das Astúrias.

Quando em 1966 se mudou para os Estados Unidos, Leonard Cohen dedicou-se à composição musical e lançou o primeiro disco ‘Songs of Leonard Cohen’, que na época recebeu boas referências do público e da crítica.

Sucederam discos como ‘Songs from a Room’ e ‘Songs of Love and Hate’, mas a poesia manteve-se e em 1972 publicou mais um livro com o título ‘The Energy of Slaves’ e ainda no mesmo ano o disco ‘Live Songs’.

Após o disco de 1974, Leonard Cohen decide afastar-se do mundo da música, resultado não só de uma confessa falta de inspiração, mas também da sua insatisfação com as exigências do mercado.

Mais tarde, em 1977 Leonard Cohen participa no disco ‘Death of a Ladies’ Man’, e em 1978 é publicado o livro com o mesmo titulo. Depois de outros trabalhos passou a dedicar-se à escrita e ao estudo do budismo, e só em 1984 apresentou o disco ‘Various Positions’ e livro de poemas ‘Book of Mercy’.

Depois de outros trabalhos e de outros discos, em 2001 lançou ‘Ten New Songs’, em parceria com Sharon Robinson, e em 2004 o disco ‘Dear Heather’, mais tarde em 2006 lançou o disco ‘Blue Alert’.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz