Marinha reforça meios navais na Madeira devido a previsão de mau tempo

Marinha faz descolar para a Região Autónoma da Madeira a corveta “António Enes” dada a previsão de agravamento do estado do mar na zona da Madeira e de Porto Santo, a partir da madrugada de sábado, dia 17 de novembro.

0
Marinha reforça meios navais na Madeira devido a previsão de mau tempo
Marinha reforça meios navais na Madeira devido a previsão de mau tempo. Foto: Marinha

O navio da Marinha Portuguesa NRP António Enes foi enviado em missão para a Região Autónoma da Madeira, “como resposta à previsão de agravamento do estado do mar” na região “a partir da madrugada de sábado, dia 17 de novembro. “

A corveta “António Enes” que é comandada pelo capitão-tenente Nuno Filipe Lourenço Morgado, com uma guarnição de 67 militares, vai “permanecer na Zona Marítima da Madeira, com o objetivo de reforçar a capacidade de resposta a situações de busca e salvamento marítimo e de apoio à Proteção Civil Regional, em situações de calamidade ou catástrofe naturais”, indicou a Marinha.

A Marinha indicou que a previsão é de um agravamento das condições meteorológicas e oceanográficas no arquipélago da Madeira, entre a madrugada de sábado, dia 17 de novembro, e a tarde de domingo, dia 18 de novembro.

​“A agitação marítima será caracterizada por ondulação proveniente do quadrante Noroeste, com altura significativa que poderá atingir os 7 metros” e uma “altura máxima superior a 12 metros e período médio a variar entre os 15 e 20 segundos. O vento poderá registar velocidades superiores a 36 km/h e ​rajadas acima de 60 km/h.”

A Marinha recomenda “a adoção de medidas de precaução, nomeadamente o reforço da amarração e vigilância apertada das embarcações atracadas”, bem como, “evitar passeios junto ao mar, em especial nos molhes, e nas praias.”

“A população deve evitar as zonas costeiras, em especial as expostas à agitação marítima e junto à orla marítima, manter uma atitude vigilante, tendo em conta que nestas condições extremas, o mar pode facilmente alcançar zonas aparentemente seguras” alertou a Marinha.​

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!