Mário Cláudio distinguido com Honoris Causa pela Universidade do Porto

Escritor portuense Mário Cláudio, pseudónimo literário de Rui Barbot Costa, é distinguido com título de Doutor Honoris Causa, pela Universidade do Porto, numa cerimónia que tem a presença do Presidente da Republica, Marcelo Rebelo de Sousa.

0
Mário Cláudio distinguido com Honoris Causa pela Universidade do Porto
Mário Cláudio distinguido com Honoris Causa pela Universidade do Porto. Foto: © Rosa Pinto

No momento em que comemora 50 anos como escritor, Mário Cláudio, pseudónimo literário de Rui Barbot Costa, é distinguido pela Universidade do Porto com o título de Doutor Honoris Causa, numa cerimónia que conta com a presença do Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa.

A cerimónia de Doutoramento Honoris Causa, no Salão Nobre da Reitoria da Universidade do Porto, conta com as intervenções de Isabel Pires de Lima, Professora Emérita da Universidade do Porto e elogiadora do doutorando, e do próprio Mário Cláudio, que proferirá o discurso final de agradecimento.

A atribuição do título de Doutor Honoris Causa a Mário Cláudio foi proposto pela Faculdade de Letras, que desta forma encerra as comemorações do seu primeiro centenário. Uma proposta que é justificada pela vasta obra – mais de 60 títulos publicados nos últimos 50 anos – que torna o autor num dos “escritores portugueses mais reconhecidos” da atualidade e um dos que “mais tem trabalhado ‘a condição de ser português'”, como consta da proposta de atribuição do doutoramento.

Rui Barbot Costa, que nasceu no Porto em 1941, desenvolveu a sua obra literária em torno da cidade Invicta e da região Norte, captando com “invulgar perspicácia a matriz social e cultural, económica e política da cidade”, através de uma “escrita de filigrana, plena de erudição e, simultaneamente, de fala popular”.

Em Mário Cláudio destaca-se o “empenho na colaboração cívica que desenvolve, muito frequentemente a partir da cidade onde nasceu e vive”, reconhecendo-o “um intelectual cujo pensamento independente lhe confere uma voz diferenciada em prol do bem comum”.

Mário Cláudio possui variadíssimas distinções a nível nacional e internacional, destacando-se a atribuição do Prémio Pessoa em 2004, das comendas da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada em 2000, de Chevalier des Arts et des Lettres em 2006 – atribuída pelo Ministério da Cultura de França – e da Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique em 2019.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!