Morreu o Bispo do Porto, D. António Francisco dos Santos

Bispo do Porto, D. António Francisco dos Santos, morreu hoje aos 69 anos, vítima de ataque cardíaco. O Reitor da Universidade do Porto lembra o homem interessado pelo estudo e pelo conhecimento e pelas questões do ensino superior e da ciência.

0
1
Partilhas
D. António Francisco dos Santos, 1948-2017
D. António Francisco dos Santos, 1948-2017. Foto: Rosa Pinto

Vítima de ataque cardíaco, o Bispo do Porto, D. António Francisco dos Santos, morreu, hoje aos 69 anos de idade. D. António Francisco dos Santos era Bispo do Porto desde 21 de Fevereiro de 2014 tendo sucedido a D. Manuel Clemente.

O Reitor da Universidade do Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, lembrou “a nobreza de caráter de D. António Francisco dos Santos, que na sua ação pastoral, designadamente na Diocese do Porto, revelou uma especial preocupação com os mais desfavorecidos e com os que sofrem.”

Sebastião Feyo de Azevedo indicou que o Bispo do Porto, sempre “defendeu um caminho de bondade e esperança para a construção de um mundo melhor, tendo de facto personificado esse espírito solidário, altruísta, de constante entrega ao outro”, pelo que “o desaparecimento de tão destacada figura da nossa vida cívica e religiosa é uma grande perda para a Igreja Católica, para a cidade do Porto e sua Diocese e para o País.”

“Era, ademais, um amigo muito fraterno da Universidade do Porto, facto que não é alheio ao seu gosto pelo estudo e pelo conhecimento”, referiu o Reitor, e acrescentou: “Tivemos, por isso, a honra e o prazer de conviver de perto com o Senhor Bispo em inúmeros eventos académicos, nos quais deixava sempre transparecer uma grande consideração pela nossa Universidade e um genuíno interesse pelas questões do ensino superior e da ciência.”

D. António Francisco dos Santos possuía o grau de mestre em Filosofia Contemporânea da Faculdade de Filosofia do Instituto Católico de Paris, escola por onde era licenciado também em Filosofia, tendo inicialmente tirado o Curso Superior de Teologia no Seminário Maior de Lamego, em 1971.

Antes da nomeação para prelado do Porto foi administrador diocesano da Diocese de Aveiro (Bispo de Aveiro), Bispo auxiliar de Braga e Bispo titular de Meinedo.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz