Morte de Jorge Sampaio é uma perda para o ensino superior

É uma perda para o setor do Ensino Superior e para a Universidade do Porto referiu o António de Sousa Pereira, Reitor da Universidade do Porto, lamentando a morte do antigo Presidente da Republica, Jorge Sampaio, Doutor Honoris Causa pela Universidade do Porto.

0
Morte de Jorge Sampaio é uma perda para o ensino superior
Morte de Jorge Sampaio é uma perda para o ensino superior

A morte de Jorge Sampaio, Doutor Honoris Causa pela Universidade do Porto, “constitui uma perda lamentável para todos os portugueses, mas muito particularmente para o setor do Ensino Superior e para a Universidade do Porto”, referiu António de Sousa Pereira, Reitor da Universidade do Porto.

O reitor lembrou a parceria que vinha sendo desenvolvida “no âmbito da Plataforma Global de Assistência Académica de Emergência a Estudantes Sírios”, e referiu: “Na última década, Jorge Sampaio teve um papel relevantíssimo na integração de jovens refugiados nas universidades e politécnicos portugueses, uma missão a que se dedicou apaixonadamente já depois de se ter retirado do exercício de cargos públicos e de ter sido alvo de múltiplas homenagens pela sua carreira política.”

Jorge Sampaio fez na sua última intervenção pública “um apelo para o “dever de solidariedade” que a sociedade portuguesa e as suas instituições de ensino superior têm para com a mais recente crise humanitária no Afeganistão”, lembrou o reitor.

Para António de Sousa Pereira “além de um extraordinário Presidente da República e de uma figura marcante da história da nossa Democracia, Jorge Sampaio merece ser lembrado pela sua postura intransigente na defesa dos mais desprotegidos do nosso mundo.”

“A Universidade do Porto teve o privilégio ser um dos parceiros mais ativos nesta sua missão ao longo da última década, sendo simbólico que tenha escolhido a Universidade do Porto para, pela primeira vez, anunciar publicamente a criação do Mecanismo de Resposta Rápida para o Ensino Superior nas Emergências que servirá de base ao apoio a estudantes em situação de emergência por todo o mundo”, referiu o reitor.

“O título de Doutor Honoris Causa que a Universidade do Porto lhe concedeu a 24 de fevereiro de 2015 foi apenas a homenagem devida pelo contributo social e exemplo cívico que Jorge Sampaio hoje nos deixou como legado” e António de Sousa Pereira concluiu: “Em nome de toda a comunidade académica da Universidade do Porto, endereço as nossas mais sentidas condolências à sua família e amigos.”

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!