Mudanças no estilo de vida podem atrasar demência

Adotar um estilo de vida saudável e alterar os hábitos são recursos que possuímos para lutar contra a demência, em particular a doença de Alzheimer, lembra a Alzheimer Portugal, quando se comemora o Dia Mundial da Saúde Mental, a 10 de outubro.

0
1
Partilhas
Mudanças no estilo de vida podem atrasar demência
Mudanças no estilo de vida podem atrasar demência. Foto: Rosa Pinto/arquivo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que em todo o mundo existam 47,5 milhões de pessoas com demência, um número em crescimento em que por ano surgem mais 10 milhões de novos casos, devendo atingir cerca de 75,6 milhões em 2030 e quase triplicar em 2050 para os 135,5 milhões. A doença de Alzheimer representa, de acordo com a OMS, cerca de 60 a 70% de todos os casos de demência.

De acordo ainda com a OMS, referido em comunicado de setembro, é estimado que 5 a 8 pessoas em cada 100 sofram de demência no total da população, em geral, com 60 anos ou mais, e que 9% dos casos de demência têm início antes dos 65 anos de idade.

Por ocasião das comemorações do Dia Mundial da Saúde Mental, que decorre no dia 10 de outubro, a Alzheimer Portugal vem alertar para a necessidade de serem alterados os comportamentos do dia-a-dia como forma de diminuir o risco de desenvolver demência.

José Carreira, presidente da Alzheimer Portugal, refere que “segundo os últimos dados publicados na revista científica ‘The Lancet’ é possível evitar um em cada três casos de demência, se forem controlados os fatores de risco como a obesidade, a diabetes, a hipertensão e se for promovida a atividade física e fomentado o contacto social”.

O Presidente da Alzheimer Portugal lembra que “infelizmente, os grandes fatores de risco para a demência – a idade e os genes – não são possíveis de controlar. Por isso mesmo, é importante fazer o que está ao nosso alcance: adotar um estilo de vida saudável e alterar os nossos hábitos”.

A Alzheimer Portugal refere em comunicado quenunca é demasiado cedo para começar a cuidar da sua memória” e acrescenta que “segundo os cientistas, as mudanças que ocorrem no nosso cérebro e que podem resultar em demência, começam a formar-se décadas antes dos primeiros sintomas aparecerem.”

Alzheimer Portugal
Alzheimer Portugal

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz