Mulheres em força na Web Summit

Quase metade dos participantes na Web Summit de 2017 são mulheres e mais de um terço dos oradores, indicaram hoje os organizadores da conferência. A iniciativa ‘Women in Tech’ que permitiu desconto no custo do ingresso deverá ter contribuído para o aumento.

0
1
Partilhas
Mulheres em força na Web Summit
Mulheres em força na Web Summit. Foto: TVEuropa

A Web Summit lançou em 2015 a iniciativa ‘Women in Tech’ com o objetivo de aumentar o número participações das mulheres nos eventos da Web Summit em todo o mundo.

Em comunicado a Web Summit indica que o ‘Compromisso com a Mudança’ que assumiu resultou num aumento porporcional de mulheres na Web Summit que em 2017 é já de 42% de relativamente ao total dos participantes, mantendo a taxa de registo que se verificou em 2016.

A iniciativa da Web Summit ‘Women in Tech’, ao conceder um grande desconto nos ingressos, permitiu que milhares de empresárias, fundadoras de empresas, executivas e outras participantes aproveitassem para rumar a Lisboa e participar na Web Summit 2017.

Dados da organização da Web Summit indicam que a percentagem de mulheres que intervêm em palestras na conferencia aumentou para 35,4%. Uma percentagem que é muito superior à que se verifica na maior parte dos eventos dedicados à indústria tecnológica, em que geralmente a percentagem não vai além dos 20% de mulheres intervenientes em palestras. Na Web Summit 2017 o número de mulheres a proferir palestras é superior a 1.200.

A Web Summit, na linha do seu compromisso, fez uma parceria com o Booking.com para ajudar a promover o envolvimento das mulheres na tecnologia. A organização criou um espaço dedicado especificamente a participantes das mulheres, em conjunto com um programa de mentores para a ‘Women in Tech’, desta forma as mulheres passaram a ter um palco próprio e oportunidades de estabelecerem networking ao longo dos três dias da conferência.

Eleanor McGrath, responsável da Web Summit na ligação com a imprensa referiu que a organização “está consciente de que os 42% que foram atingidos de participação de mulheres na conferência de tecnologia é uma percentagem que estabelece um marco importante, mas considera que ainda é possível fazer melhor.”

A responsável referiu ainda que a organização da Web Summit está satisfeita pela participação das mulheres, dado que foi necessário trabalhar “muito para chegar a 35,4%”, mas é possível “melhorar essa proporção” das mulheres em palestras.

Eleanor McGrath concluiu que num ano em que as questões de assédio e agressão contra as mulheres foram tema em destaque, as mulheres em tecnologia e em muitas outras indústrias têm um papel importante a desempenhar como parte do ecossistema da indústria de tecnologia.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz