Navios da Armada recebem distintivo de Autoridade Marítima

Os mais recentes navios da Marinha, NRP Viana do Castelo e o NRP Tejo, receberam distintivo de Autoridade Marítima e vão exercer missões nos Arquipélagos dos Açores e da Madeira.

0
1
Partilhas
Navios da Armada recebem distintivo de Autoridade Marítima
Navios da Armada recebem distintivo de Autoridade Marítima. Foto: © DR

Dois navios da Marinha, o NRP Viana do Castelo e o NRP Tejo, já se encontram a navegar em direção às Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira com o distintivo da Autoridade Marítima Nacional.

Durante a cerimónia de entrega dos distintivos na base Naval de Lisboa, no Alfeite, Marcos Perestrello, Secretário de Estado da Defesa Nacional, sublinhou a importância da estreita colaboração entre a Marinha e a Autoridade Marítima Nacional.

“Sem o apoio da Marinha, a Autoridade Marítima Nacional não conseguiria executar a sua missão. A Marinha, por seu lado, por força do apoio que presta à Autoridade Marítima Nacional, é também uma instituição mais relevante em Portugal”, referiu Marcos Perestrello.

Para o Secretário de Estado, “a qualidade do apoio prestado pela Marinha à Autoridade Marítima” depende das chefias da Marinha, da forma como a consideram como “uma missão fundamental da Marinha Portuguesa”.

O Secretário de Estado lembrou que a chefia da “Autoridade Marítima Nacional é por inerência o Almirante Chefe do Estado-Maior da Armada. Essa dupla função baseia-se na ideia do equilíbrio, sustentado coerentemente na diversidade de capacidades, permitindo fazer face aos múltiplos desafios”.

O NRP Viana do Castelo e o NRP Tejo vão agora “assegurar o exercício da autoridade do Estado no mar e de serviço público às populações dos Arquipélagos dos Açores e da Madeira”, e assim cumprindo “as missões próprias daquele ramo das Forças Armadas, designadamente o apoio às missões da Autoridade Marítima Nacional, de que se destaca a vigilância, fiscalização, proteção e preservação do meio marinho e segurança da navegação, bem como no âmbito da segurança de pessoas, navios, equipamentos e bens”.

Com a deslocação para os Arquipélagos dos Açores e da Madeira dos dois navios, que levam pela primeira vez o distintivo da Autoridade Marítima Nacional, o Secretário de Estado da Defesa realçou que há um “esforço de adaptação e modernização sustentada da frota ao serviço daquelas regiões autónomas e do país”.

Marcos Perestrello anunciou que “no primeiro trimestre de 2017 serão entregues três novas lanchas rápidas e, no início de 2018, o primeiro de quatro novos Salva Vidas da Classe Vigilante XXI, com destino aos Açores”.

“Estamos numa nova fase de reequipamento da Autoridade Marítima, que é preciso continuar”, garantiu o Secretário de Estado da Defesa Nacional.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz