Nikon lança superteleobjetiva AF-S NIKKOR 500mm f/5.6E PF ED VR

AF-S NIKKOR 500mm f/5.6E PF ED VR, uma nova superteleobjetiva compatível com câmaras digitais SLR de formato FX da Nikon, foi lançada hoje no mercado. Uma objetiva mais leve e curta, o que torna adequada para ser operada em câmara à mão.

0
Nikon lança superteleobjetiva AF-S NIKKOR 500mm f/5.6E PF ED VR
Nikon lança superteleobjetiva AF-S NIKKOR 500mm f/5.6E PF ED VR. Foto: DR

A Nikon lançou, hoje, 23 de agosto, a superteleobjetiva AF-S NIKKOR 500mm f/5.6E PF ED VR, uma objetiva que permite uma grande agilidade tornando-se adequada para ser utilizada com câmara na mão, ao mesmo tempo que oferece um desempenho ótico e funcionalidade de elevados níveis.

A AF-S NIKKOR 500mm f/5.6E PF ED VR é compatível com o formato FX e suporta uma distância focal de 500 mm. Um lente de Fase Fresnel (PF) que reduz significativamente o tamanho e peso, tornando a fotografia com superteleobjetiva com a câmara na mão uma atividade mais fácil.

As dimensões da objetiva sofreram uma redução significativa, possuindo agora um diâmetro máximo de 106 mm e um comprimento de 237 mm. O peso é de cerca de 1460 g, sensivelmente idêntico ao da AF-S NIKKOR 70-200mm f/2.8E FL ED VR, enquanto outras lentes de 500 mm pesam normalmente mais de 3000 g.

A AF-S NIKKOR 500mm f/5.6E PF ED VR apresenta uma resistência ao pó e a salpicos, o que, em combinação com o revestimento de flúor aplicado à superfície frontal da objetiva, permite uma enorme agilidade na utilização.

A utilização de uma lente PF e três lentes de vidro ED resulta numa reprodução extremamente nítida e detalhada, compatível com as câmaras digitais munidas de sensores com um elevado número de pixéis. Além disso, os materiais utilizados na nova lente PF desenvolvida pela Nikon reduzem eficazmente os reflexos PF (difração), o que permite obter imagens extremamente nítidas com efeitos sinergéticos das tecnologias de revestimento da Nikon, que começam com o revestimento de nanocristais, extremamente eficaz na redução do efeito fantasma e dos reflexos.

A velocidade da AF foi aumentada com a redução do peso das lentes do grupo de focagem. A AF-S NIKKOR 500mm f/5.6E PF ED VR está também equipada com um mecanismo de VR que proporciona uma compensação da vibração da câmara equivalente a um aumento de 4,0 stops da velocidade do obturador.

O Nikon adotou nesta lente o modo SPORT VR. O modo SPORT é especialmente eficaz na fotografia de motivos em movimento rápido e imprevisível, como é o caso das aves selvagens, e em cenas de eventos desportivos, bem como em filmagens, em virtude da estabilização da imagem mostrada no visor.

A utilização do adaptador de encaixe FTZ permite a utilização da objetiva nas câmaras sem espelho de encaixe Z que a Nikon também anunciou.

A Nikon anunciou que vai lançar a mira de ponto DF-M1 (disponível em separado), um acessório extremamente eficaz para fotografia com superteleobjetiva. Neste tipo de fotografia, o visor apresenta um campo de visão muito estreito, o que faz com que seja fácil perder o motivo de vista. Este acessório ajuda a seguir o motivo pretendido, mesmo que este se desloque subitamente.

A adoção de uma lente PF permitiu o desenvolvimento de uma objetiva mais pequena e mais leve que pode ser transportada para locais dificilmente acessíveis com as superteleobjetivas das gerações anteriores. As dimensões e o peso menores eliminam também a necessidade de um tripé, facilitando a fotografia com superteleobjetiva com a câmara na mão.

A AF-S NIKKOR 500mm f/5.6E PF ED VR alarga consideravelmente as possibilidades da fotografia com superteleobjetiva, combinando um desempenho superior com um tamanho compacto e baixo peso.

Principais funcionalidades

Significativamente mais pequena e mais leve com a adoção de uma lente de Fase Fresnel (PF).

Estrutura resistente ao pó e a salpicos, e adoção do revestimento de flúor da Nikon que repele eficazmente o pó, as gotículas de água, a gordura e a sujidade.

Ótica da última geração com uma lente PF e três lentes de vidro ED para obter uma reprodução extremamente detalhada, compatível com as câmaras digitais munidas de sensores com um elevado número de pixéis.

Sem quaisquer compromissos no desempenho ótico quando é usado o teleconversor TC-14E III AF-S.

Os materiais utilizados pela nova lente PF controlam eficazmente os reflexos PF (difração).

Supressão eficaz dos efeitos fantasma e dos reflexos com a utilização de um revestimento de nanocristais que permite a obtenção de imagens nítidas.

Aumento da velocidade da AF com a redução do peso das lentes do grupo de focagem.

Equipada com um mecanismo de VR que proporciona uma compensação da vibração da câmara equivalente a um aumento de 4,0 stops da velocidade do obturador.

Mecanismo de VR com dois modos: NORMAL e SPORT.

Mecanismo de diafragma eletromagnético, adotado para proporcionar um controlo da abertura extremamente preciso.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!