Páscoa celebrada na Fundação Gulbenkian

Concerto “Paixão segundo São Mateus” dirigido pelo Maestro Titular do Coro Gulbenkian, Michel Corboz, nos dias 26, 27 e 28 de março, às 20h00, no Grande Auditório da Fundação Calouste Gulbenkian, para celebrar a Páscoa.

0
Michel Corboz
Michel Corboz. Foto: DR

A Paixão Segundo Mateus é uma das obras mais importantes do compositor Johann Sebastian Bach assim como da história da música. É também, por consequência, uma das obras mais interpretadas na história do Coro Gulbenkian.

Escrita em 1727, a Paixão Segundo São Mateus foi apresentada pela primeira vez na sexta-feira Santa de 1727, na Igreja de São Tomás, em Leipzig. A oratória representa o sofrimento e a morte de Cristo segundo o Evangelho de Mateus, com libreto de Picander (Christian Friedrich Henrici), e é a obra mais extensa do compositor alemão. No entanto, após a morte de Bach, a oratória caiu em esquecimento.

É apenas em 1829, um século após a sua estreia, que a Paixão Segundo São Mateus viria a ganhar um protagonismo que se mantém até aos dias de hoje, quando o compositor e maestro Felix Mendelssohn Bartholdy a apresenta, numa versão reduzida, em Berlim.

Michel Corboz, há 45 anos na direção do Coro Gulbenkian e um especialista na música de Bach, dirige este concerto que reúne um elenco de solistas de renome, entre os quais se encontram Rachel Harnisch, Carlos Mena, Hans Jörg Mammel, Christophe Einhorn e Christian Immler. O concerto conta ainda com a participação do Coro Infantil da Academia de Música de Santa Cecília.

Para enviar uma sugestão, por favor faça ou .

Deixe um comentário

Ainda sem comentários!