Pavilhão Carlos Lopes já está de portas abertas

Pavilhão Carlos Lopes, em Lisboa, abriu novamente portas depois de obras de reabilitação. Até 19 de março a entrada é gratuita podendo assistir a uma instalação multimédia sobre Lisboa e a uma exposição permanente sobre Carlos Lopes.

0
1
Partilhas
Pavilhão Carlos Lopes, em Lisboa. Foto: Rosa Pinto

O Pavilhão Carlos Lopes, no parque Eduardo VII, em Lisboa, abriu hoje, 18 de fevereiro, novamente as portas depois de uma intervenção de reabilitação. O pavilhão passou novamente a ter condições para multiusos. Na inauguração do espaço agora restaurado esteve o Primeiro-Ministro António Costa, o Presidente da Câmara de Lisboa Fernando Medina e o atleta olímpico Carlos Lopes.

A intervenção de recuperação do Pavilhão Carlos Lopes permitiu, para além de reabilitar um edifício com uma larga história, aumentar também a capacidade de Lisboa em recursos para a realização de diversos eventos, desde os de natureza cultural, os sociais, corporativos e mesmo os desportivos.

A obra da responsabilidade da Associação Turismo de Lisboa, a quem foi cedido o pavilhão em direito de superfície, envolveu um investimento total de cerca de 8 milhões de euros.

O investimento permitiu restaurar alguns dos elementos de interesse patrimonial, como as fachadas que mantêm as características originais, os painéis de azulejos, elementos decorativos, torreões e Salão Nobre.

Na entrada principal foram conservados os painéis de azulejos, em azul e branco, que representam marcos da História de Portugal com temas dedicados a Sagres, à Batalha de Ourique, à Ala dos Namorados na Batalha de Aljubarrota e ao Cruzeiro do Sul, produzidos pela Fábrica de Sacavém em 1922.

As esculturas ‘Arte’ e ‘Ciência’, de autoria e execução do escultor Raúl Xavier, foram também preservadas, “mantendo a magnitude e beleza do edifício em harmonia com o espaço envolvente”, indicou em comunicado a Camara Municipal de Lisboa e a Associação do Turismo de Lisboa.

No interior, o grande espaço central, foi reconvertido numa sala de eventos, com cerca de 2.000 metros quadrados e apta para receber os mais variados eventos. O átrio central de 180 metros quadrados revestido a azulejos, dois foyers com 280 metros quadrados e um Salão Nobre de 180 metros quadrados, são outros dos espaços. O Pavilhão Carlos Lopes está ainda dotado de salas de apoio e uma copa com 113 metros quadrados, que servem de suporte a eventos que necessitem recorrer a serviços de catering.

O grande espaço principal passou a estar insonorizado e ventilado e a respeitar todas as normas de segurança e de acessibilidade de pessoas com mobilidade reduzida. Um espaço que pode ser utilizado “em diversas configurações, nomeadamente em termos de localização de palco, utilização ou não de cadeiras em plateia, utilização de mesas e cadeiras para refeições ou com bancadas, tendo uma capacidade para 2 mil pessoas”.

Para assinalar a abertura do pavilhão Carlos Lopes, que ocorreu no 70º aniversário do atleta que lhe dá o nome, foi disponibilizada uma instalação multimédia dedicada aos 20 anos do Turismo de Lisboa. A instalação vai estar acessível gratuitamente aos visitantes até 19 de março.

O pavilhão vai ainda conter uma exposição permanente nos Torreões do edifício, de homenagem a Carlos Lopes, o campeão olímpico português que deu nome ao pavilhão, em 1984, onde podem ser vistas as medalhas e outros troféus conquistados pelo atleta.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

wpDiscuz